Você tem escovado bem os dentes durante a quarentena?

Você está escovando os dentes direito na quarentena? Foto: Getty Images
Você está escovando os dentes direito na quarentena? Foto: Getty Images

Se o título desta matéria soa sem sentido para você, saiba que as medidas de isolamento social necessárias para evitar a disseminação do coronavírus vêm bagunçando a saúde bucal de muitas pessoas, de acordo com dentistas. E o estresse coletivo que a sociedade está atravessando tem a ver com esse quadro, que pode acabar tendo como resultado para algumas pessoas deixar meio de lado escova, pasta e fio-dental. 

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Muitos pacientes estão com ansiedade sofrendo de síndrome do pânico, problemas relacionados à saúde mental, que atrapalham na qualidade de vida e na higienização, falta motivação, a autoestima das pessoas está impactada e tudo isso está interligado”, opina a ortodontista Fernanda Ferreira.

Leia também

“Eu trato muitos pacientes que têm aparelho e há aqueles que ficaram bastante tempo sem fazer a manutenção, por conta da covid-19. Esses pacientes não vêm usando fio-dental nem escovando os dentes de maneira apropriada. Aí, no retorno, eu acabo tendo que fazer esse trabalho, esse dever de casa deles na consulta”, narra ela. 

“Com os pacientes que voltaram esse mês de junho para a manutenção, eu tive que fazer uma limpeza mais aprofundada. Eles não estão dando conta de fazer em casa. Parece paradoxal, porque eles estão passando mais tempo em casa, mas é isso que vem acontecendo”, diz a dentista. 

Dentista vira divã 

A endodontista Marcela Figueiredo endossa a impressão da colega de profissão.

“As pessoas em geral vêm se descuidando sim. Acredito que a falta da rotina, da hora de acordar, tomar café, tomar banho e escovar os dentes antes de sair de casa, atrapalhe. Outro fator é a depressão, eu venho tratando muitos pacientes assim, que em um momento de depressão não conseguem se cuidar, até para além dos dentes. Quando a cabeça fica ruim, as pessoas perdem a motivação para o autocuidado. E, nesse momento tão pesado, muitas pessoas estão com a cabeça ruim”, diz ela. 

Fernanda conta que, durante o período da pandemia, ela sente que parte dos pacientes odontológicos estão precisando de apoio de outra especialidade: a psicologia. 

“Hoje, 90% dos pacientes entram na consulta e falam sobre seus problemas pessoais. Há falta de motivação, relaxamento, falta de expectativa, incredulidade das pessoas diante dos problemas. Atendo pacientes de classe média que têm trabalhado quase o dobro a mais nos últimos três meses atrás. A pressão do trabalho em home office pode estar ligado à higiene relapsa, pela protelação de auto-cuidados. É importante dialogar com o paciente e incentivar eles a se cuidarem”, explica. 

Urgências odontológicas na pandemia

“Eu estou atendendo muita urgência durante a covid-19, e o que eu mais atendi foram pessoas quebrando o dente. Com o alto estresse que está todo mundo vivendo, percebi muita gente fazendo apertamento e bruxismo e diversos pacientes acabaram quebrando coroas, blocos, Houve muita fratura, que tem a ver com estresse”, conta a endodontista. 

Fernanda acrescenta que agravamento de cáries já existentes e casos de gengivite também vêm sendo reclamações comuns. 

Dicas para manter a saúde bucal em dia

  • A rotina é importante, então busque manter a mesma rotina de escovação e higiene bucal que teria se estivesse trabalhando fora. “Mantenha-se ativo durante o dia para não dormir tarde demais à noite, por exemplo”, diz Marcela, como dica para não desregular todo o organismo. 

  • Se você relaxou durante o dia, a última escovação antes de dormir não pode ser pulada de forma alguma “Se tem um momento que você precisa caprichar na escovação é antes de dormir, porque a nossa produção de saliva diminui quando dormimos, e a saliva tem uma função de proteção, então capriche à noite”, explica Marcela. 

  • Não se cobre tanto - “Busque um equilíbrio e tente manter a rotina, mas sem paranoia. A gente tem que continuar se cuidando, mas a cobrança em excesso também é ruim”, opina a dentista Marcela. Faça o que conseguir. 

  • Descuidar da higiene pode estar relacionado a quadros mais graves de problemas de saúde mental. Se você se sente muito desestimulado, procure ajuda. “Se a barra estiver muito pesada, procure auxílio psicológico online, há muita gente atendendo”, recomenda a endodontista. 


Leia também