Erro de Xhaka dá um ponto de presente ao Burnley

Simon Evans
·2 minuto de leitura

Por Simon Evans

BURNLEY, Inglaterra (Reuters) - Um terrível erro defensivo de Grant Xhaka, do Arsenal, deu de presente o gol de empate para o Burnley no 1 x 1 deste sábado no Turf Moor pelo Campeonato Inglês.

Dani Ceballos acertou a trave nos acréscimos, após momentos dramáticos envolvendo o VAR, que reverteu um pênalti e cartão vermelho contra o Burnley, 15º colocado e agora com cinco empates consecutivos em casa.

O Arsenal abriu o placar aos seis minutos quando Willian arrancou em direção à defesa do Burnley e abriu com Pierre-Emerick Aubameyang, que marcou com um chute rasteiro, apesar de o goleiro do Burnley, Nick Pope, ter colocado a mão para tentar defender a bola.

O time de Mikel Arteta parecia no comando da partida até o erro gritante a seis minutos do intervalo.

O Arsenal tentou sair jogando da defesa. O goleiro Bernd Leno passou para Xhaka, no coração da grande área, e a tentativa do jogador da seleção suíça de passar para David Luiz, à direita, acertou o atacante do Burnley, Chris Wood, e entrou nas redes.

O time do norte de Londres sofreu para pressionar o Burnley após o intervalo, com Arteta eventualmente colocando Nicolas Pépé e Alexandre Lacazette em campo para tentar energizar seu ataque.

O Arsenal achou que deveria ter ganhado um pênalti quando a bola bateu no braço de Erik Pieters dentro da área, mas, pouco depois, o holandês quase colocou o seu time à frente com um chute de fora da área que Leno espalmou por cima do travessão.

Pépé perdeu uma boa oportunidade e se viu envolvido em uma polêmica do VAR quando o árbitro Andre Marriner concedeu um pênalti e expulsou Pieters por mão na bola no corte em cima da linha do chute de Pépé.

As duas decisões foram revertidas pelo VAR após os replays mostrarem que Pieters cortou com o peito.

Uma tarde infeliz para o 10º colocado terminou com Ceballos acertando a trave nos acréscimos.

(Reportagem de Simon Evans)