'Era o último lance', lamenta Marinho após perder com Santos a final da Libertadores

·1 minuto de leitura
O atacante Marinho recebe o prêmio de melhor jogador da Copa Libertadores de 2020

"Fico até sem resposta, porque era o último lance", lamentou o atacante Marinho, do Santos, após a derrota para o Palmeiras na final da Copa Libertadores por 1 a 0, com um gol nos acréscimos, neste sábado, no Maracanã.

"Fico triste por não poder ter ajudado mais meus companheiros, mas lutamos até o final, passamos por muita coisa. Desacreditaram, mas ninguém tira da gente que somos vencedores. Agradeço a todos que torceram por nós e fico triste por não dar esse título ao torcedores que merecem. Peço desculpa ao torcedor porque eles esperam muito de mim", disse o atacante de 30 anos, eleito o melhor jogador da Libertadores.

“Foram duas equipes que chegaram por mérito. Eu sonhei em estar aqui, sonhei em dar o título para a nação santista. Me preparei muito, saí de redes sociais para me concentrar. Hoje não consegui ser o Marinho”, disse o jogador do Peixe com a voz embargada.

Com um gol do atacante Breno Lopes nos acréscimos finais do segundo tempo (90+8), o Palmeiras conquistou sua segunda Copa Libertadores, repetindo o feito de 1999, quando superou o colombiano Deportivo Cali.

A derrota impediu o time santista de se tornar o primeiro tetracampeão brasileiro da Libertadores, após as vitórias de 1962, 1963 e 2011.

raa/ma/lca