Equipe brasileira de ginástica fica mais longe da final em Tóquio

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Equipe brasileira da ginástica artística (Jamie Squire/Getty Images)
Equipe brasileira da ginástica artística (Jamie Squire/Getty Images)

TÓQUIO, JAPÃO (FOLHAPRESS) - Fim da segunda sessão da classificação da ginástica artística masculina nas Olimpíadas de Tóquio, e o resultado ficou abaixo do esperado para o Brasil, neste sábado (24). 

A equipe formada por Arthur Nory, Caio Souza, Diogo Soares e Francisco Barreto somou 247.263 pontos e está na sétima posição entre as oito que se apresentaram. 

Leia também:

Muito dificilmente chegará à final, como fez na Rio-2016, porque para que isso aconteça poderá ser ultrapassada por no máximo uma equipe entre as quatro que ainda se apresentarão na última sessão: EUA, Alemanha, Coreia do Sul e Taiwan. 

Devem pegar finais individuais Arthur Zanetti (terceiro até o momento nas argolas), Caio Souza (quarto no salto e 13º no individual geral) e o novato Diogo Soares (22º no individual geral, mas como cada país só pode classificar dois ele melhorará sua posição). 

A grande decepção ficou por conta do desempenho de Arthur Nory, campeão mundial na barra fixa e fora da final no aparelho, além de ter ido mal no solo e no salto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos