Equador pode lidar com pressão de enfrentar anfitrião Catar, diz atacante Mena

Seleção do Equador desembarca no Catar para a Copa do Mundo

(Reuters) - O Equador terá de superar o nervosismo da estreia ao enfrentar o anfitrião Catar na primeira partida da Copa do Mundo no domingo, mas o atacante Ángel Mena está confiante de que a seleção sul-americana poderá lidar com a pressão da ocasião.

O Equador terminou em quarto nas eliminatórias da América do Sul, atrás de Brasil, Argentina e Uruguai, para chegar a uma Copa do Mundo apenas pela quarta vez em sua história, e Mena garantiu que a equipe fará o melhor que pode no Catar.

"Uma das chaves será a convicção que temos para enfrentar esta partida", disse Mena, cuja seleção também enfrentará Holanda e Senegal no Grupo A, a jornalistas.

"Não deveríamos mudar nada do que mostramos nas eliminatórias, nos tornamos uma equipe sólida ofensivamente. Estamos focados em fazer nosso melhor, podemos lidar com as demandas deste tipo de partida. Obviamente estamos ansiosos, pois é o primeiro jogo, mas estamos sabendo para que estamos jogando", acrescentou.

O meia Carlos Gruezo disse que o Catar provavelmente deve sentir mais pressão diante de seus torcedores em casa. "Precisamos fazer bem e não pensar muito sobre eles", acrescentou.

(Reportagem de Janina Nuno Ríos, na Cidade do México)