Enzo Fittipaldi fará parte da academia de pilotos da Red Bull

SÃO PAULO (Reuters) - O brasileiro Enzo Fittipaldi anunciou no sábado que estava entrando para a academia de pilotos da Red Bull, um passo que pode deixá-lo mais perto de se tornar o quinto membro de sua família a correr na Fórmula 1.

O piloto de 21 anos que nasceu nos EUA, neto do bicampeão mundial Emerson Fittipaldi, deu a notícia durante uma entrevista na televisão no Grande Prêmio de São Paulo e postou uma foto no Twitter de si mesmo com o chefe do automobilismo da Red Bull, Helmut Marko.

Fittipaldi está em sua primeira temporada completa na Fórmula 2 com a Charouz, em sexto no campeonato faltando uma corrida, mas empatado em pontos com o quinto colocado, o indiano Jehan Daruvala, e o quarto colocado, o australiano Jack Doohan.

Ele fazia parte da Ferrari Driver Academy antes de sair no ano passado.

"Os planos (para o futuro) vamos ver, mas eu estou muito feliz de fazer parte da academia de pilotos da Red Bull", disse ele à Reuters no paddock de Interlagos.

Os quatro Fittipaldis a correr na Fórmula 1 são Emerson, campeão em 1972 e 1974, o irmão de Enzo, Pietro, o tio-avô Wilson e o primo Christian.

Pietro, piloto reserva da Haas, foi o último brasileiro no grid da Fórmula 1 ao substituir Romain Grosjean em duas corridas em 2020.

O Brasil, um dos países de maior sucesso na história do esporte, não tem um piloto regular desde a aposentadoria de Felipe Massa em 2017.

"É muito especial. Num momento crítico, em que nós estamos há anos sem ter um piloto na Fórmula 1", disse Emerson à Reuters em Interlagos.

"A nova esperança nossa, do Brasil, são os talentos que estão aí", acrescentou, também elogiando o campeão desta temporada da F2, Felipe Drugovich, que agora é reserva da Aston Martin.

(Reportagem de Gabriel Araujo)