Enxadrista Kasparov detona Djokovic por opinião sobre o veto contra Russos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Novak Djokovic falou sobre a sanção de Wimbledon contra tenistas russos e bielorrussos. Foto: Nikola Krstic/MB Media/Getty Images
Novak Djokovic falou sobre a sanção de Wimbledon contra tenistas russos e bielorrussos. Foto: Nikola Krstic/MB Media/Getty Images

Garri Kasparov, campeão mundial de xadrez e um dos mais críticos do regime de Vladimir Putin, enviou uma mensagem a Djokovic por sua posição sobre o veto aos tenistas russos.

Questionado sobre a decisão de Wimbledon de banir jogadores russos e bielorrussos do torneio, Novak disse que condena a guerra, mas "pessoalmente, acho que não há necessidade de suspender jogadores russos. Todos podem jogar de acordo com sua classificação e não de acordo com sua nacionalidade. Wimbledon violou isso."

Leia também:

Para Kasparov, que há semanas pede que figuras públicas tomem uma posição clara contra a invasão da Ucrânia pela Rússia, essas palavras são insuficientes.

Ele enviou uma mensagem forte ao sérvio: "A Rússia pode jogar por classificação, mas mata por nacionalidade. Atletas russos que não condenam a guerra de extermínio de Putin na Ucrânia apoiam com silêncio. E que um sérvio não o faça é especialmente inapropriado, considerando a história", escreveu aquele que é considerado por muitos o maior enxadrista de todos os tempos.

Djokovic teve sua participação assegurada no Grand Slam britânico nesta semana, quando a organização do torneio informou que não vai exigir dos tenistas o comprovante de vacinação.

Sem vencer nenhum torneio em 2022, após a polêmica por conta de não disputar torneios que exigissem a imunização, Djoko tem mostrado muito cansaço durante as partidas. Questionado, o sérvio contou que teve problemas de saúde recentes, mas não quis entrar em detalhes.

"Isso nunca tinha acontecido comigo, primeiro em Monte Carlo e depois aqui [excesso de cansaço]. Por isso acho que está relacionado à doença que eu passei, que foi algo difícil fisicamente e também na saúde. Acho que o tempo de recuperação está demorando mais do que eu esperava", disse após a derrota para Rublev.

Após contar das limitações, um dos jornalistas aproveitou para perguntar se Djokovic estava sofrendo com as sequelas de uma possível infecção de covid-19, mas o sérvio negou.

"Não é covid-19, é outra coisa que não vou entrar em detalhes porque não acho necessário. Olhando pelo lado positivo, é um progresso. Estou melhorando fisicamente, jogando três sets. É preocupante ter esse sentimento em quadra, principalmente porque não tive isso por muitos anos, sempre me vi como um dos jogadores mais aptos do circuito", concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos