Envergonhado, vice do Inter segura Ramírez no cargo

·1 minuto de leitura


A semana do Inter será quente. Após um jogo ruim da equipe, os comandados de Miguel Ángel Ramírez foram goleados por 5 a 1 diante do Fortaleza, na Arena Castelão.

Principal alvo da torcida, o treinador espanhol foi xingado nas redes sociais e, internamente, a diretoria observou o caldeirão fica mais quente em relação a sua permanência.

Apesar dos pedidos de demissão da torcida e conselheiros, o Inter decidiu ficar com o treinador, segundo o vice-presidente Patrício Herrmann.

‘Estamos extremamente envergonhados pelo que aconteceu. É a maior vergonha que passei como dirigente. Quero pedir desculpas ao torcedor, associados. Envergonha diretoria, comissão, atletas. Miguel tem nosso respaldo. Trabalha diuturnamente para implantar o modelo. Trabalha com atletas e conosco em busca de soluções ao elenco. Em alguns momentos, tivemos dificuldades. Conseguimos reverter. Hoje foi um baque muito grande, mas o trabalho vai continuar’, declarou.

Agora, o Internacional terá alguns dias para absorver o baque e tentar se recuperar no meio da semana, quando reencontra o Vitória na Copa do Brasil.