Entre o amarelo e o laranja, Santos pode não enfrentar o Santo André na Vila Belmiro

Lucas Humberto
·2 minuto de leitura

O Campeonato Paulista está com o reinício marcado para o dia 22 de julho. Entretanto, o Santos ainda não sabe onde mandará a sua primeira partida, quando enfrente o Santo André, líder geral da competição. O desejo do clube é de levar a partida para o seu estádio, na Baixada Santista, mas essa ideia pode não funcionar, de acordo com as diretrizes apontadas no Plano São Paulo, elaborado pelo governo do Estado.


Essas propostas determinam um plano de reabertura consciente para determinadas atividades, como as esportivas. Nesse plano, as cidades paulistas estão divididas em "fases" e, no momento, apenas as cidades que fazem parte da "fase amarela" podem sediar os seus jogos. O grande problema para o Peixe, é que seu estádio, a princípio, está na "zona laranja".


Santos v Delfin - Copa CONMEBOL Libertadores 2020
Santos v Delfin - Copa CONMEBOL Libertadores 2020

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Santos endossa a postura estadual, e afirma estar acompanhando a retomada dos treinamentos do clube de acordo com o protocolo exigido pela Vigilância Sanitária Municipal. O aguardo é da nova atualização das condições municipais e regionais, que deve acontecer nesta sexta-feira.


Caso a Baixada Santista siga na "zona laranja", a tendência é de que os jogos do Peixe sigam para a cidade de São Paulo, seguindo a tendência no Campeonato Brasileiro. O presidente José Carlos Peres, admitiu que pode transferir o mando do Santos para outros locais do Estado na competição nacional, caso haja consenso entre a CBF e os demais clubes que disputam a primeira divisão.


O Paulistão possui mais sete datas de realização. Na primeira fase, mais duas rodadas acontecerão. Após isso, ainda serão jogadas as quartas de final e a semifinal, em jogo único. A decisão acontece em duas partidas. A final está marcada para o dia 8 de agosto. O Brasileirão se inicia no dia seguinte.