Entenda por que Zenit pediu retorno de Claudinho e Malcom

·2 minuto de leitura
Claudinho e Malcom foram convocados para a Seleção após conquistarem o ouro olímpico em Tóquio (Foto: Alex Livesey - FIFA/FIFA via Getty Images)
Claudinho e Malcom foram convocados para a Seleção após conquistarem o ouro olímpico em Tóquio (Foto: Alex Livesey - FIFA/FIFA via Getty Images)

MOSCOU (RÚSSIA) - Claudinho e Malcom chegaram a treinar com a Seleção Brasileira em São Paulo, mas não viajaram com o grupo para o confronto contra o Chile, válido pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, nesta quinta (2). Apesar da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) ter tentado a permanência dos atletas, um desejo do Zenit de contar com os dois na estreia da Champions League foi decisivo para que eles deixassem o grupo de Tite.

Os dois brasileiros foram liberados para a Seleção antes que a Uefa divulgasse a tabela de jogos da Champions League. Na última sexta (27), o calendário da primeira fase foi liberado e o Zenit faria o seu primeiro contra o Chelsea, no dia 14 de setembro, em Londres.

Leia também:

De acordo com fontes consultadas pelo Yahoo Esportes, o Zenit não considera justo perder três titulares - o colombiano Wilmar Barrios é o terceiro - para a partida, já que eles teriam que cumprir uma quarentena antes de entrar no Reino Unido, enquanto o Chelsea e outros clubes ingleses não liberaram seus atletas para as seleções, então o adversário estaria com o elenco completo.

As equipes da Premier League decidiram não ceder atletas para as seleções de países que estão na lista vermelha do governo britânico. Teoricamente, seriam os países mais afetados pela Covid-19 e qualquer pessoa que tente entrar na Grã-Bretanha vindo de uma dessas nações teria que passar dez dias em quarentena antes de seguir com suas atividades normais. 

A equipe de São Petersburgo entende que isso quebra as igualdades de condições e o mérito esportivo, por isso exigiu o retorno de Claudinho, Malcom e Barrios.

Antes do pedido de retorno dos atletas, o clube chegou a entrar em contato de maneira extra-oficial com Uefa e Fifa pedindo esclarecimento. Porém, resposta nenhuma chegou. 

Sem ter respostas de Uefa e Fifa, o Zenit pediu que a União Russa de Futebol (RFS) faça o esclarecimento oficial com Fifa e Uefa, e espera uma resposta até esta quinta (2), antes de se pronunciar sobre o assunto.

Caso o clube seja obrigado a liberar os jogadores, será proposto na Uefa que o jogo com o Chelsea seja em campo neutro ou haja inversão de mando, com o rodada do turno em São Petersburgo e a do retorno em Londres.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos