Entenda por que os números explicam a importância de Mosquito no Corinthians

Alexandre Guariglia
·5 minuto de leitura


O empate em 3 a 3 com o Athletico-PR, na última quarta-feira, confirmou a relevância que Gustavo Mosquito tem para o Corinthians neste momento. Os dois gols marcados (sendo o primeiro um golaço) mostram que ele realmente se firmou como atacante de velocidade, mas além disso escancaram a boa fase do jovem, que se destaca nos números relacionados ao seu poder de decisão. (Confira todos os dados citados na matéria logo abaixo do texto).

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

GALERIA
> Confira quanto seu clube ganhará por transmissões do Brasileirão na Globo

Titular absoluto do ataque do Timão de Vagner Mancini, Mosquito tem sido fundamental na arrancada da equipe no Campeonato Brasileiro. O tão cobiçado homem de velocidade para o setor parece finalmente ter sido encontrado e é possível provar isso com dados. No Brasileirão, ele é o corintiano que mais participou dos gols do elenco, com cinco tentos, três assistências e um pênalti sofrido, ou seja, nove participações ao todo.

Jô e Cazares aparecem logo atrás com sete participações cada um. O centroavante é o artilheiro do time com seis gols, um à frente de Mosquito, já o equatoriano é o líder em assistências, com cinco, uma a mais do que Gustavo. Em resumo, o camisa 19 está entre os melhores em três quesitos decisivos do time no Campeonato Brasileiro. No entanto, essa importância é ainda maior.

Se pegarmos apenas o recorte desde a chegada de Vagner Mancini, que completou 21 jogos na última quarta-feira, Mosquito também se destaca entre os companheiros. São quatro gols marcados e três assistências, ou seja, sete participações diretas, o que representa um quarto dos 28 tentos marcados do Corinthians no período. A cada quatro gols, um tem o "selo Mosquito".

Não é à toa que Gustavo faz parte da espinha dorsal de Mancini e hoje é titular absoluto do ataque ao lado de Cazares, que também tem sete participações em gols (dois gols e cinco assistências). Mosquito é, inclusive, o artilheiro do time com o treinador. Até aqui são quatro tentos anotados, um a mais do que Jô, Mateus Vital e Fábio Santos, que dividem a vice-liderança desse ranking.

- O Gustavo vive um momento interessante, cara que tem ajudado muito na parte ofensiva, tem algumas coisas que tem que ser ajustadas, por exemplo, no jogo de hoje, que ele fez dois gols e perdeu outros gols que poderiam ser o fiel da balança na partida, porque no momento já tínhamos vantagem no placar e já teríamos dois gols de diferença. Mas é um atleta que tem se dedicado muito, que entendido a forma que a gente pede para que ele desempenhe em campo. Essa simplicidade, essa humildade dele tem feito que ele melhore de uma forma muito ápoda e hoje possa ser uma peça muito importante dentro do sistema ofensivo - comentou Mancini em coletiva na última quarta-feira.

Em outro recorte, compreendendo apenas as partidas após a pausa por conta da pandemia de coronavírus (desde julho de 2020), Mosquito também se destaca. Essas nove participações dele em gols no Brasileirão o colocam entre os três jogadores mais decisivos desse período, dividindo a liderança com Jô e com Fagner, que também participaram de nove tentos até aqui.

Na temporada inteira, porém, Mosquito ainda precisa superar alguns companheiros para chegar no topo. Por enquanto, o atacante é o quarto na lista dos corintianos mais decisivos de 2020/21, atrás de Jô, Luan e Fagner. Mas ter essa posição tanto nessa lista quanto na de artilheiros já é extremamente relevante, uma vez que ele passou a jogar apenas em agosto, quando foi solicitado seu retorno de empréstimo junto ao Paraná, que disputava a Série B.

- O mais importante é que a cada dia estamos maturando mais o Mosquito como peça de destaque da nossa equipe, e ele vem desenvolvendo de uma forma mais consistente. Não tenho dívidas em dizer que a nossa ação ofensiva começa ali, porque tem o Fagner, que conhece bem o setor. É muito gratificante quando você vê que o atleta está treinando o que tem pedido e melhorando jogo a jogo - completou Mancini.

Com Mosquito garantido na equipe titular, o Corinthians volta a campo neste domingo, às 16h, para enfrentar o Flamengo, no Maracanã, pela 36ª rodada do Brasileirão-2020. Atualmente, o Timão ocupa a oitava posição na tabela com 49 pontos e ainda tem mais quatro jogos em busca da vaga na Copa Libertadores.

Confira os números de Gustavo Mosquito citados acima:

Participações em gols no Brasileirão
Mosquito - 9 (5 gols, 3 assistências e 1 pênalti sofrido)
Jô - 7 (6 gols e 1 assistência)
Cazares - 7 (2 gols e 5 assistências)

Artilharia no Brasileirão
Jô - 6 gols
Mosquito - 5 gols
Mateus Vital - 4 gols

Participações em gols com Vagner Mancini
Mosquito - 7 (4 gols e 3 assistências)
Cazares - 7 (2 gols e 5 assistências)

Artilharia com Mancini
Mosquito - 4 gols
​Jô, Mateus Vital e Fábio Santos - 3 gols

Participações em gols depois da pausa
​Jô - 9 (8 gols e 1 assistência)
Mosquito - 9 (5 gols, 3 assistências e 1 pênalti sofrido)
Fagner - 9 (3 gols, 5 assistências e 1 pênalti sofrido)

Artilharia depois da pausa
Jô - 8 gols
Mosquito - 5 gols
Mateus Vital - 4 gols

Participações em gols em toda a temporada 2020
Fagner - 13 (3 gols, 9 assistências e 1 pênalti sofrido)
Luan - 10 (7 gols e 3 assistências)
Jô - 9 (8 gols e 1 assistência)
Mosquito - 9 (5 gols, 3 assistências e 1 pênalti sofrido)

Artilharia da temporada
Jô - 8 gols
Luan - 7 gols
Boselli - 6 gols
Mosquito - 5 gols

Mosquito - Corinthians x Athletico-PR
Mosquito - Corinthians x Athletico-PR

Mosquito tem sido fundamental (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)