Entenda por que o Fluminense desistiu da contratação de Vina, do Ceará


O Fluminense se reforçou no mercado da bola, mas o nome do meia-atacante Vina, do Ceará, não foi um dos contratados para a temporada 2023. O clube das Laranjeiras iniciou conversas para fechar com o jogador de 31 anos, mas desistiu do negócio, como revelou o jornal "O Globo" na última quinta-feira.

Mas por que o Tricolor não avançou na contratação do atleta? A seguir, o LANCE! mostra as razões que fizeram o clube carioca a abandonar a negociação.

+ Veja a tabela e os jogos do Campeonato Carioca 2023


Inicialmente, Vina não estava nos planos do Fluminense, que tinha encaminhado um acerto com o Atlético-MG pela permanência do meia Nathan. O jogador seguiria emprestado até o fim do ano, mas acabou optando por voltar ao Galo, mesmo sem estar nos planos do técnico Eduardo Coudet.

A partir daí, vários jogadores foram oferecidos ao Tricolor, que passou a analisar o mercado. Um destes nomes foi o de Vina, que entrou em pauta, mas não foi consenso dentro do clube.

A comissão técnica de Fernando Diniz não se mostrou tão favorável à contratação, e o treinador acabou optando por não trazer mais um reforço. Antes do jogador do Vozão, o Flu fechou com sete atletas: Vitor Eudes, Vitor Mendes, Guga, Jorge, Lima, Giovanni Manson e Keno.

+ Confira as movimentações do Fluminense no mercado da bola no Vaivém do L!

EXTRACAMPO E COMPORTAMENTO

A comissão técnica do Fluminense, por exemplo, analisou o lado extracampo de Vina, que coleciona algumas polêmicas na carreira. Outro ponto analisado é dentro de campo, onde membros do futebol tricolor não se empolgaram com o que analisaram de Vina, como questões táticas e de recomposição e comprometimento.

Vina - Ceará
Vina - Ceará

Vina seguirá no Ceará, onde é um dos principais nomes do elenco (Foto: Israel Simonton / Ceará)

+ Campeonato Carioca: saiba os clubes com mais títulos na história

ELENCO FECHADO E CONFIANÇA NA BASE


O técnico Fernando Diniz entende que as opções atuais do elenco tricolor são capazes de dar conta do recado e que Ganso tem substitutos à altura no elenco. Os nomes de Michel Araújo, que renovou o contrato até 2025, e Lima, recém-chegado, são alguns dos jogadores que podem repor o camisa 10.

Quem também pode ser utilizado na função é Giovanni Manson, outro que acabou de ser contratado pelo Flu. Além disso, Diniz entende que há espaço para que jovens oriundos das categorias de base possam ganhar espaço, como é o caso de Arthur, de 17 anos, camisa 10 do time na Copinha.