Entenda por que a cerveja está sendo proibida em boa parte da Copa do Mundo


As restrições na Copa do Mundo não param de aumentar para quem for acompanhar os jogos no país. A última notícia que pegou os turistas de surpresa é que não poderão ser comercializada bebidas alcoólicas - em especial a cerveja - nos arredores dos estádio na hora dos jogos. A decisão passa pela lei no país-sede do torneio, que proíbe o consumo de bebidas alcoólicas em lugares abertos.

Sendo assim, o único local em que haverá venda de cervejas será nas chamadas Fan Fest e apenas em uma janela de quatro horas, entre 19h e 1h do horário local. Os hotéis - em sua maioria redes internacionais - também podem comercializar bebidas, mas apenas dentro do local e para quem estiver hospedado, também com limitações.

Somente quem estiver nos camarotes dos estádios poderá usufruir da bebida durante as partidas. O valor do copo de meio litro segue em torno de R$ 75. Além disso, o limite de quatro copos por pessoa, para evitar o excesso de consumo, deve prevalecer.

+ Religião, língua, temperatura... Veja curiosidades do Qatar, palco da Copa do Mundo

E a questão da cerveja não é a única que tem gerado problemas pro lá. Em outubro, um cartaz de boas vindas ao Qatar gerou revolta e aumentou as acusações sobre a violação dos Direitos Humanos que o país vem sendo alvo de todos os lados. Nele, era apontado uma série de restrições, que visam gerar o respeito à cultura e aos costumes locais.

Entre as proibições estão afeto público, relacionamentos homossexuais, andar com roupas que mostram os ombros e as pernas - no caso das mulheres, especialmente - tirar fotos em frente a locais que pertençam ao Governo, como o palácio e as sedes oficiais. Além, é claro, de consumir álcool em locais públicos.

Cartaz de Restrições
Cartaz de Restrições

Cartaz de boas-vindas ao Qatar (Foto: Reprodução)

Mesmo com o cartaz circulando nas redes sociais, o Comitê Organizador da Copa divulgou uma nota oficial garantindo que os direitos de todos seriam respeitados durante o Mundial e reforçou o convite para os turistas irem até o Qatar acompanhar de perto a Copa, que é a mais cara de toda a história.

+ Fora do Brasil desde 2010, Neneca confia em Neymar e garante: ‘Qatar tem tudo para surpreender’

- A arte "Qatar Welcomes You" que está circulando nas redes sociais não faz parte de nenhuma fonte oficial e contém informação factualmente incorreta. Nós pedimos fortemente aos fãs e visitantes que confiem somente em fontes oficiais dos organizadores do torneio para aviso de viagem para a Copa do Mundo deste ano no Qatar. O Supremo Comitê para Entrega e Legado, a Copa do Mundo de 2022 e a Fifa em breve vão divulgar um guia extenso que contesta muitas das informações que estão circulando - escreveu o Comitê, completando:

- Os organizadores do torneio têm sido claros desde o início de que todo mundo é bem-vindo para visitar o Qatar e curtir a Copa do Mundo de 2022. O Qatar sempre foi uma nação aberta, tolerante e acolhedora. Fãs internacionais e visitantes durante a Copa do Mundo poderão experimentar isso em primeira mão.

+ Torcedores fake? Entenda o que está acontecendo na Copa do Mundo

Entre outras proibições que estão no Qatar - e algumas podem até levar à prisão - é importar produtos suínos para o país, devido à religião, em sua maioria muçulmana, que não consome carne de porco. Xingar e fazer gestos obscenos também podem ser considerados crimes de detenção. Na Inglaterra, entre os alertas estão a forma como os turistas devem falar com os policiais. Todo cuidado é pouco.