Entenda o 'Caso Alisson' que pode causar uma reviravolta no Campeonato Catarinense

Futebol Latino
·2 minuto de leitura


Os rumos do Campeonato Catarinense 2021 podem ser modificados drasticamente nessa terça-feira (4) em julgamento que começa às 19h sobre a procedência de uma denúncia feita pela Federação Catarinense de Futebol à Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol.

A história se desenrolou da seguinte forma: o confronto entre Marcílio Dias x Chapecoense pelas quartas de final acabou suspensa no último domingo (2) por conta de uma suposta escalação irregular do lateral-direito Alisson, do Hercílio Luz, em jogo da primeira fase contra o Brusque pela nona rodada do torneio.

Como o jogador foi expulso na decisão da Série B do Catarinense de 2020 contra o Próspera em jogo que ocorreu no dia 20 de dezembro, ele foi julgado e condenado somente no dia 6 de abril a cumprir um jogo de suspensão, somente quatro dias antes da alegada escalação irregular.

Tendo a possibilidade de punição com a perda de até três pontos para o clube da cidade de Tubarão, a pena influenciaria diretamente na disposição do mata-mata do estadual onde o próprio Hercílio acabaria eliminado e o Figueirense, até então nono colocado na fase de classificação, assumiria o posto. Curiosamente, para enfrentar justamente a Chape, uma das integrantes do confronto adiado de última hora.

O clube do interior do estado suportou sua defesa no argumento de que um integrante do próprio TJD-SC teria dado aval para a atuação de Alisson como também pela expiração de prazo válido para denúncia, previsto no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) em 30 dias.

Entretanto, apesar do apontamento feito pelo Hercílio Luz mediante recurso de prescrição além do adiamento do julgamento, a justificativa dada pelo TJD do estado apontou que o Tribunal Pleno fará a devida avaliação do caso. Assim, mediante análise, não foram notados impedimentos suficientes para postergar a realização do julgamento.