Entenda como vão funcionar as transferências bancárias pelo WhatsApp

Redação Finanças
·4 minuto de leitura
A autorização desta semana acontece após, em 23 de junho, o Banco Central suspender o recurso por tempo ilimitado
A autorização desta semana acontece após, em 23 de junho, o Banco Central suspender o recurso por tempo ilimitado
  • Pagamento só vai acontecer entre bancos credenciados

  • Cada transação pode ser de no máximo R$ 1 mil

  • Whatsapp garante que pagamento ocorre em uma rede separada e segura

A realização de transferências bancárias pelo WhatsApp vai ser uma realidade em breve no Brasil, já que o Banco Central (BC) autorizou nesta terça-feira (30) a empresa Facebook Pagamentos, dona do WhatsApp, como um “iniciador de pagamentos”. 

As operadoras Visa e Mastercard receberam autorizações para transferência/depósito e operações pré-pagas, em que o cliente abastece uma carteira virtual com dinheiro para gastar mais tarde. Como acontece no picpay, por exemplo, que o cliente pode colocar 'créditos' na carteira para gastar.

A autorização desta semana acontece após, em 23 de junho, o Banco Central suspender o recurso por tempo ilimitado. Na época, a instituição informou que iria “avaliar eventuais riscos” por temer que, sem análise prévia, a novidade poderia causar “danos irreparáveis” à concorrência no mercado de pagamentos no país.

As autorizações não incluem os pedidos da Visa e da MasterCard para funcionamento dos arranjos de pagamentos de compras vinculados à plataforma Facebook Pay. Esta modalidade segue em análise pelo BC.

Como vai funcionar?

Até o momento, clientes dos seguintes bancos podem enviar ou receber dinheiro pelo WhatsApp: Banco do Brasil (Visa); Nubank (Mastercard); Sicredi (Mastercard e Visa); Woop, a conta digital da Sicredi (Visa). 

A função funciona com cartões de débito, para enviar dinheiro para outras pessoas, como uma transferência bancária, e crédito, no caso de fazer pagamentos em estabelecimentos que usam o WhatsApp Business.

Só quem pode receber são clientes do dos mesmos bancos citados acima, que tenham uma conta bancária e um cartão de débito habilitado. Ao receber o pagamento pelo chat do WhatsApp, será necessário aceitá-lo para que seja transferido para a conta cadastrada.

Apesar de funcionar com o Facebook Pay, não é necessário ter conta na rede social ou acessá-la para configurar os pagamentos, isso é feito diretamente no aplicativo do WhatsApp. A plataforma não cobra taxas pelas transferências.

Importante lembrar que, pelo menos por enquanto, não é possível enviar pagamentos para quem não tem conta em um dos bancos parceiros do WhatsApp.

No caso de empresas, os pagamentos podem ser emitidos na fatura do cartão de crédito dos clientes, o mesmo que fazer uma compra pela internet. Estabelecimentos também podem ser pagos pela função débito.

É possível enviar pagamentos para grupos, no entanto os pagamentos são feitos individualmente. Ou seja, é preciso especificar qual pessoa do grupo receberá o dinheiro, mas a transação será vista por todos os outros membros desse mesmo grupo.

O WhatsApp diz que esse recurso foi desenvolvido para “transferências pessoais entre amigos e familiares e para a compra de bens e serviços
O WhatsApp diz que esse recurso foi desenvolvido para “transferências pessoais entre amigos e familiares e para a compra de bens e serviços

Cada transação pode ser de, no máximo, R$ 1 mil e cada usuário pode receber até 20 mil transações no dia ou R$ 5 mil no mês. Até o momento, não é possível usar o recurso de pagamentos no WhatsApp Web e WhatsApp para computador.

Cuidado ao vender

O WhatsApp diz que esse recurso foi desenvolvido para “transferências pessoais entre amigos e familiares e para a compra de bens e serviços, não para o recebimento do dinheiro por vendas". Caso um usuário esteja recebendo dinheiro de vendas fora da função “Receber pagamento por vendas”, no WhatsApp Business, poderá ter a conta bloqueada.

Não há criptografia de ponta a ponta, pois os bancos precisam ter acesso às informações, mas o WhatsApp justifica que existe “um sistema avançado de armazenamento de dados e a criptografia armazenarão os números dos cartões em uma rede separada e altamente segura”.

Whatsapp vai virar WeChat?

O WeChat, conhecido no ocidente como o "WhatsApp chinês", tem mais de 1 bilhão de usuários e está em mais de 90% dos celulares do país. E nele é possível não apenas trocar mensagens, mas também fazer pagamentos por meio do WeChat Pay.

Mark Zuckerberg, fundador e presidente do Facebook, ainda não tem um ecossistema comparável ao do WeChat, que possui jogos e é uma ferramenta importante para o dia a dia do usuário. Se Zuckerberg quiser, o WhatsApp ainda tem um longo caminho antes de dominar o setor financeiro do Brasil como o WeChat dominou na China.