Entenda como o Corinthians venceu a concorrência para trazer Roger Guedes para o clube

·3 minuto de leitura


Ainda que não tenha sido oficializado, Roger Guedes será jogador do Corinthians pelas próximas temporadas e essa contratação precisou reunir uma série de fatores para chegar a este ponto. Além da vontade do jogador em defender o manto alvinegro, o clube contou com agentes internos e um plano de médio prazo para o atacante brilhar em sua volta ao futebol brasileiro.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja como ficaria o valor de mercado do Timão com os possíveis reforços

Depois de sete meses de negociação, o estafe de Roger Guedes conseguiu a liberação junto ao Shandong Luneng. O Timão, há pouco mais de um mês, conseguiu apalavrar o acordo com o atleta, mas ainda dependia da rescisão contratual na China para, de fato, concretizar o negócio, o que acabou acontecendo no inicio da semana, quando o desfechou passou a ser iminente.

A vontade do jogador em atuar no Corinthians nunca foi escondida nos contatos entre a diretoria do clube e os representantes. Isso, evidentemente, foi fator preponderante para que o acordo fosse fechado de forma tão fiel a ponto de não dar chance para a concorrência, que tentou atravessar a situação.

Mas não foi só. Guedes conta com amigos próximos dentro do elenco corintiano, como Fábio Santos, com quem atuou no Atlético-MG e estabeleceu uma relação bem forte, e Gil e Renato Augusto, contemporâneos no futebol chinês. O zagueiro, inclusive, foi companheiro de clube do atacante no Shandong e ambos têm trocado comentários constantes em rede social.

Além disso, os dirigentes corintianos apresentaram um projeto convincente de reestruturação do clube e de retorno rápido para a briga pelos principais títulos do país e do continente. As contratações de Giuliano e Renato Augusto fizeram parte do convencimento, como demonstração de força e da busca por reforçar o time com jogadores diferenciados, principalmente no ataque.

Outro fator é que Roger Guedes chega sem tanta obrigação de dar resultado imediato, já que o objetivo no Brasileirão, única competição que o clube disputa em 2021, é uma vaga na Libertadores, que atualmente é uma realidade. A cobrança por títulos não vai acontecer neste momento, em que o atacante vai precisar de recondicionamento físico e readaptação ao futebol brasileiro, uma vez que não entra em campo há mais de oito meses.

Vale lembrar que a cobrança, em um elenco que passou a ter mais nomes de qualidade, ficará dividida e não focada em uma pessoa só, como poderia acontecer no caso de uma grande contratação como essa. Isso poderia ocorrer, por exemplo, em um clube que estivesse disputando títulos. Uma chegada agora traria uma responsabilidade enorme em caso de fracassos nos torneios.

Por fim, a possibilidade de ajudar reerguer o Corinthians e se destacar no cenário nacional aos 24 anos, pode ser uma grande vitrine para a Seleção Brasileira nestes meses que antecedem a Copa do Mundo do Qatar, no fim de 2022. Tanto ele quanto seu estafe sabem da grandeza do clube e do quanto ele pode dar projeção ao atleta, que tem potencial para se tornar ídolo da Fiel.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos