Enner Valencia faz pedido de desculpas emocionado ao Equador

Enner Valencia lamenta eliminação do Equador pelo Senegal na Copa do Mundo do Catar

Por Andrew Cawthorne e Alexandra Valencia

DOHA/QUITO (Reuters) - O veterano capitão da seleção do Equador Enner Valencia não conseguiu controlar suas lágrimas ao pedir desculpas ao seu país pelo fracasso da equipe em alcançar as oitavas de final da Copa do Mundo do Catar.

Mas Valencia, cuja equipe esteve muito próxima de alcançar as oitavas de final e igualar a melhor exibição anterior do Equador em um Mundial, que ocorreu em 2006, foi rapidamente consolado pelos torcedores que saudaram "La Tri" por inspirá-los com excelentes atuações.

"Oferecemos um pedido de desculpas a todo o Equador", disse Valencia, chorando após a derrota de terça-feira por 2 x 1 para o campeão africano Senegal, que os impediu de avançar.

"Não esperávamos isto, estávamos muito felizes com o que estávamos fazendo... Infelizmente não pudemos atender às expectativas do Equador", acrescentou ele.

O jogador de 33 anos continua sendo um herói em casa, no entanto.

O maior goleador de todos os tempos do Equador marcou três gols na Copa, na vitória de 2 x 0 na estreia contra o Catar e no empate em 1 x 1 com a Holanda, quando os equatorianos mereciam vencer e garantir a passagem para as oitavas de forma antecipada.

Um empate teria sido o suficiente contra o Senegal, mas o Equador pagou por dois lapsos de concentração para dar um pênalti e depois um segundo gol logo após a euforia de empatar em 1 x 1.

"Infelizmente isso é futebol, isso machuca", disse o zagueiro Angel Preciado. "Lamentamos muito não passar e agradecemos a nossa nação por seu apoio incondicional."

Os torcedores do Equador estavam tristes, mas também orgulhosos de sua equipe, 44º lugar no ranking da Fifa.

"Eles deram tudo de si e não conseguiram vencer no final, mas mostraram que podem enfrentar equipes maiores", disse Margarita Vidal, 36 anos, em um parque na cidade costeira de Guayaquil.

"O Equador é falado e conhecido em muitas nações, o que é uma conquista que ninguém pode tirar de nós."

A mídia equatoriana se uniu em seus elogios ao técnico Gustavo Alfaro, que transformou a equipe com uma injeção de novos talentos para complementar a experiência de Valencia.

"Juventude: o legado de Gustavo Alfaro para 2026", foi a manchete do principal jornal equatoriano, El Comercio, aguardando ansiosamente a próxima Copa do Mundo.