Endrick pode ser o principal nome do ataque do Palmeiras na próxima temporada

Endrick pode superar concorrência de Rony e ser o principal nome do ataque (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)


Aposta de Abel Ferreira para a reta final do Brasileirão deste ano, Endrick busca se firmar no ataque do Palmeiras para ser o principal nome do setor na próxima temporada. Para isso, o garoto de 16 anos precisa superar a concorrência de jogadores experientes e contratações mais caras.


> PSG “de olho” no Endrick: veja 10 joias que podem sair do Brasil em breve

A jovem promessa palmeirense parece já estar se tornando realidade em um elenco recheado de grandes nomes, já que Flaco López, Merentiel e Rafael Navarro são opções que, hoje, aparecem atrás do garoto.

O argentino foi a contratação mais cara do Verdão na última janela de transferências. Porém, depois de um gol perdido no jogo de ida da semifinal da Libertadores contra o Athletico-PR, a confiança e o espaço no time parecem ter sido perdidos. A última vez que o camisa 18 entrou em campo foi contra o São Paulo, no dia 16 de outubro, e desde então não foi mais relacionado.

> Clique e confira a tabela completa do Brasileirão-2022!

Merentiel, por sua vez, chegou tímido, mas com dois gols marcados mostrou que poderia retribuir as expectativas criadas por parte da torcida e da comissão técnica. O problema é que o uruguaio entrou em campo em apenas quatro oportunidades nos últimos nove jogos, sendo que em nenhum esteve entre os 11 titulares.

Já a situação de Rafael Navarro é bem mais delicada. O jogador chegou ao Verdão no início da temporada para ser o centroavante do time. O problema é que o atleta não supriu as expectativas e perdeu espaço para Rony, improvisado na função, mas que tinha uma maior confiança de todos.

Sendo assim, apenas o camisa 10 palmeirense parece estar à frente de Endrick como principal nome do ataque em 2023. Contudo, Rony pode - e até prefere - atuar como ponta, podendo assim formar parceria com o jovem e favorecer o estilo de jogo de ambos.

Com força no jogo de corpo e boa velocidade, o camisa 16 pode ser a peça que faltava para descansar Rony dessa posição de centroavante, ajudar na corrida de Dudu pelas beiradas e centralizar mais Scarpa, o mantendo como o armador do time.

Com dois gols marcados na vitória do Palmeiras sobre o Athletico-PR, se tornando o jogador mais jovem a balançar as redes na história do clube, a joia palestrina pode seguir ganhando minutos rumo ao título brasileiro, dando “sangue novo” e se preparando ainda mais para os novos tempos.