Endrick comemora título pelo Palmeiras e se emociona ao falar da família: 'Tudo por eles'

Endrick marca e Palmeiras goleia o Fortaleza por 4 a 0 no Brasileirão (Foto: Staff Images/Allianz Parque)


O Palmeiras já tinha se consagrado campeão do Brasileirão de 2022, mas aproveitou para provar isso vencendo o Fortaleza por 4 a 0 no Allianz Parque. Autor de um dos gols, o garoto Endrick agradeceu os companheiros de equipe e fez questão de manter "os pés no chão" ao falar da conquista.

> Maior campeão do Brasil! Relembre todos os títulos nacionais do Palmeiras

- Deus é espetacular. No primeiro jogo não fiz o gol, mas Deus estava escrevendo uma história muito bonita para mim. Já sabia disso. Fiz os dois gols que praticamente deram o título contra o Athletico-PR e agora é curtir o momento e seguir com os pés no chão. Acho que ainda não está bom, então vou seguir. Que eu possa ajudar meus companheiros ainda mais e deixar a torcida ainda mais feliz - disse o garoto.

Na comemoração do gol marcado estava Douglas, pai do menino de 16 anos. Nem a forte chuva que caía no Allianz foi capaz de disfarçar as lágrimas de quem sabe o que passou para chegar até o Hendeca do Verdão. Ao falar sobre o filho, fez questão de relembrar o começo difícil e agradecer as conquistas.

> Clique e simule os resultados da reta final do Brasileirão!

- Você tem uma vida difícil e de repente hoje seu filho está lá assinando um contrato. Hoje seu filho está vestindo a camisa do Palmeiras e sendo titular. É emocionante. É um sonho que está sendo realizado. Que ele possa dar muita alegria para a gente e para os palmeirenses - desabafou Douglas, que ouviu uma bela resposta de Endrick:

- A gente teve um início de vida complicado, né? E eu sempre busquei deixá-los felizes. Quero dar para meu irmão a vida que eu não tive. Tudo que jogo dentro de campo é sempre pensando neles. Cara, sigo com os pés no chão, mas agradeço a Deus por ter essa família maravilhosa. Quero fazê-los felizes e ainda bem que estou conseguindo.

Mas Endrick não tem apenas a família de sangue. Hoje todos os jogadores do elenco são espécies de "pais e tios" para a joia, além da torcida, que faz o papel de "irmã mais velha", para que o futuro seja mantido tal qual o presente: vitorioso.

Ao falar sobre as relações com os companheiros de equipe, o camisa 16 brincou, se emocionou, e revelou conversas especiais, além dos sonhos que já realizou nesses momentos.

- "Papai Weverton" vai me dar um tênis de novo. Apostamos de novo e ele sabe (risos). Ah, cara, sento do lado do Dudu e ele me dá conselhos. Sonhava em jogar com ele desde quando assistia ele jogando aqui em 2017. Sonhava em jogar com o Rony também porque sempre achei ele um cara muito bom. Foi um sonho realizado formar um trio de ataque com eles onde todos marcaram gols. Que eu possa seguir ajudando eles e ganhando títulos - concluiu.