Grupo City estuda compra de time no Brasil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Manchester City é o maior e mais vitorioso time do conglomerado do City (Joe Prior/Getty Images) (Visionhaus/Getty Images)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Dono do Manchester City e de outros nove clubes espalhados pelo mundo, o City Football Group está disposto a comprar um time no Brasil. A revelação foi feita por um dos maiores empresários do futebol brasileiro, em contato com o Blog durante o fim de semana.

A enorme capacidade de revelar atletas jovens surge como um dos maiores atrativos para o Grupo City, que cogita a possibilidade de transformar o clube brasileiro em um captador de craques para suas outras principais franquias.

Leia também:

A recente criação da SAF (Sociedade Anônima do Futebol), com uma série de vantagens em relação ao clube-empresa, e o movimento de vários times brasileiros neste caminho foram o empurrãozinho que faltava para o Grupo City tomar a decisão de buscar uma agremiação em terras brasileiras.

Hoje, o City Football Group por dez clubes: Manchester City, da Inglaterra; Melbourne City, da Austrália; Mumbai City, da Índia; New York City, dos Estados Unidos; Girona, da Espanha; Yokohama Marinos, do Japão; Montevideu City Torque, do Uruguai; Sichuan Jianiu, da China; Lommel, da Bélgica; e Troyes, da França.

Além de ser o maior conglomerado de times do mundo, o Grupo City ainda pode se orgulhar de ter vencido pela primeira vez quatro campeonatos nacionais de forma simultânea, todos na temporada passada. As taças vieram na Inglaterra, nos Estados Unidos, na Índia e na Austrália.

E a julgar pelo sucesso das franquias pelo mundo, não vai faltar clube brasileiro sonhando com a possibilidade de se tornar um membro do City Football Group.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos