Empresário de Gabigol vê ciúmes como fator para insucesso do atacante na Inter e cita Icardi

LANCE!
·1 minuto de leitura


No último jogo, Gabigol chegou ao status de maior artilheiro do Flamengo no século 21, com 73 gols - posto que divide com Renato Abreu. O atacante começou a brilhar pelo clube alguns anos após a sua passagem frustrada pela Inter de Milão, que pagou cerca de R$ 108 milhões para tirá-lo do Santos. E, recentemente, Wagner Ribeiro, empresário do goleador, apontou o principal fator para tal insucesso: ciúmes.

- Como poderia dar certo, se não jogou? Ele chegou à Inter, e fizeram uma festa enorme em um teatro. Todo mundo de black-tie. Uma festa muito maior que a do Kaká. Isso causou ciúmes no Zanetti (ex-lateral-direito argentino), que era diretor do clube, e no Icardi (atacante argentino que joga atualmente no PSG), que era dono do time. Isso é dedução minha, mas os dois argentinos ficaram com ciúmes dele - disse Ribeiro, em entrevista ao site "Uol", respondo ainda se Gabigol teria errado em sua trajetória na Itália:

- Nada. É um cara super humilde.

+ Veja a tabela e o regulamento do Cariocão 2021

Gabriel Barbosa ainda passou pelo Benfica, por empréstimo, onde também pouco jogou. Depois foi para o Santos. No Flamengo, está desde 2019, mas só foi contratado em definitivo no início do ano passado, quando o Rubro-Negro desembolsou cerca de R$ 76 milhões para adquiri-lo.