Empresário exalta motivação de Woodley: “Tenho pena de quem vai lutar com ele”

Tyron Woodley não compete desde março de 2019, quando foi destronado por Kamaru Usman no UFC 235. Apesar do revés, o período afastado dos octógonos parece ter apenas aumentado ainda mais a motivação dos ex-campeão meio-médio (77 kg) do Ultimate. Ao menos é isso que garante seu empresário, Abe Kawa. O representante do americano exaltou o momento de seu atleta e destacou que não gostaria de estar na pele de seu próximo adversário.

Em entrevista ao site ‘BJPenn.com’, Kawa relembrou a derrota categórica sofrida por Woodley diante de Usman. Na opinião de seu empresário, o americano não foi capaz de mostrar do que realmente é capaz na ocasião. E com as críticas recebidas nos últimos tempos devido ao tempo afastado, Tyron, ao menos na teoria, estaria disposto a provar seu valor mais do que nunca.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Não está fechado ainda (a luta com o Edwards). Eles estão se provocando agora. Tudo que vou dizer é, tenho pena de quem vai lutar com o Tyron em seguida. Vocês estão irritando esse cara para um nível nunca antes visto. E um Tyron motivado não é um cara que você quer ver do outro lado do cage. Deus abençoe quem quer que tenha que lutar com ele agora”, ironizou o empresário, antes de relembrar o duelo do UFC 235.

“Olha, todos sabem que o Tyron que vimos contra Usman, não é o Tyron que lutou com o Rory. Foi apenas uma casca daquele cara. Nós nos reunimos e tentamos identificar o porquê disso, e em que pé estávamos, e conseguimos. Sempre temos boas conversas. Então quando as pessoas dizem que ele não está motivado e sua cabeça não está no jogo, isso não é necessariamente verdade. Tyron é um indivíduo muito motivado”, completou Abe Kawa.

O atleta mais cotado para encara Woodley atualmente é Leon Edwards, que vem embalado por oito vitórias consecutivas na organização. Caso realmente saia do papel, o confronto pode credenciar o vencedor como o próximo desafiante ao título dos meio-médios do UFC – que hoje pertence ao nigeriano Kamaru Usman.

 

Leia também