Empate entre Athletico e Flamengo na Arena é marcado por VAR protagonista, provocações e confusão

·2 min de leitura


Os encontros recentes de Athletico-PR e Flamengo deixaram os ânimos à flor da pele nesta terça-feira, em duelo (atrasado) pela 4ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Arena da Baixada. Ainda no aquecimento, o primeiro capítulo da tarde foi escrito: Gabigol, bastante provocado pelas arquibancadas, exibiu a taça de Libertadores tatuada em sua coxa, como "resposta", e ainda presenteou uma torcedora atleticana, que pediu a camisa do camisa 9 e avisou que a utilizaria em seu aniversário de 15 anos.

E Gabigol foi o protagonista do jogo até o intervalo, findando jejum, e com direito a golaço. Ele marcou os dois gols do Flamengo na vitória parcial por 2 a 0 e foi provocar a torcida do Furacão, o que gerou a revolta dos jogadores rivais e até de Alberto Valentim, que falou poucas e boas para o atacante.

athletico x flamengo - Gabigol
athletico x flamengo - Gabigol

Gabi provocou a torcida do Athletico (Foto: Alexandre Vidal / CRF)

VAR PROTAGONISTA

Por falar em atacante, do outro lado, Renato Kayzer, destemperado na etapa inicial, deu socos e chutes em Léo Pereira, que já havia cobrado expulsão a ele por deixá-lo de olho roxo na semana passada. O juiz Marielson Alves Silva expulsou o centroavante atleticano diretamente, mas o VAR solicitou uma consulta, culminando na anulação do cartão vermelho e aplicação do amarelo.

> VP do Flamengo e Bruno Henrique se indignam com atuação do VAR

E Kayzer, de rebote, foi quem descontou para o Athletico, já no segundo tempo, em que um elétrico Furacão amassou o clube carioca, "apagado" após o intervalo. O lance da não expulsão ocorreu aos 31' do primeiro.

Athletico-PR x Flamengo - Willian Arão e Renato Kayzer
Athletico-PR x Flamengo - Willian Arão e Renato Kayzer

Kayzer (ao fundo) foi expulso, teve o vermelho anulado após consulta do VAR e marcou um dos gols do CAP (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)

O clima seguiu quente ao longo da partida, que voltou a ter o VAR como protagonista. Além de confirmar o gol de Kayzer, que seria anulado em campo, o árbitro de vídeo teve que ser acionado para anular o gol de David Terans, que estava em posição irregular. A Arena tinha entrado em êxtase, principalmente pelo lance ter ocorrido poucos minutos depois do 1-2.

> Veja e simule a tabela do Brasileirão

CONFUSÃO APÓS O JOGO

No fim, com o gol de empate de Bissoli aos 49 minutos, depois de intensa blitz e defesas de Diego Alves (que acabou falhando no lance derradeiro), os nervos voltaram a aflorar. A torcida local xingou bastante Gabigol, principalmente, alimentando o "embate direto" entre ambos, iniciado antes do apito inicial.

E houve confusão generalizada na entrada dos vestiários. Nas imagens da transmissão da "TV Globo", foi possível ver Mario Celso Petraglia, presidente do Athletico, e outros dirigentes discutindo rispidamente com jogadores e funcionários do Flamengo. Seguranças do CAP precisaram entrar em ação para evitar um tumulto de proporção maior.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos