Emocional foi tema destacado por Zé Ricardo após derrota do Internacional

Futebol Latino
LANCE!
Ricardo Duarte/Internacional
Ricardo Duarte/Internacional


É fato que o time do Inter vem sofrendo bastante para reencontrar o seu melhor futebol principalmente depois da perda do título da Copa do Brasil em seus domínios para o Athletico-PR. Algo que, aliás, foi elemento preponderante para que, algumas partidas depois, Odair Hellmann fosse demitido do comando técnico.

Tendo chegado há oito partidas, o técnico Zé Ricardo tampouco tem conseguido fazer com que a esperada reação ocorra em situação que, para ele, tem sido fortemente influenciada pelo aspecto emocional:

- Fizemos um belíssimo primeiro tempo até o gol do Goiás. Criamos quatro, cinco chances. Após o gol continuamos criando e pressionando. O Tadeu esteve em mais uma noite feliz. No segundo tempo não rendemos o que poderíamos. Alguns fantasmas voltam a rondar nossas cabeças. Precisamos tratar bem nosso emocional. Reverter situações difíceis como hoje.

- Independente disso precisamos reagir. Os jogos passam. Tínhamos seis pontos em casa e conseguimos um. Estamos decepcionados, os atletas também. O dia a dia mostra que temos condições de sair, mas, mais uma vez, não conseguimos. Quando poderíamos criar, fizemos um segundo tempo aquém. Um pouco de pressa, afobado. Confundimos velocidade com pressa. Não construímos tão bem. Temos que recuperar. Foi um resultado que certamente abala, mas não tem jeito. Amanhã precisamos estar de cabeça em pé para conseguir um resultado no Rio de Janeiro - agregou o treinador.

Dentro desse panorama, a situação da equipe gaúcha que já é preocupante pensando na vaga a próxima Libertadores (oitavo lugar com 51 unidades) pode se tornar pior no caso do time sequer ter a oportunidade de disputar a fase pré-grupos.

Aumentando, assim, a necessidade de bons resultados nos três jogos que restam dentro do Brasileirão: Botafogo (Engenhão), São Paulo (Morumbi) e Atlético-MG, no Beira-Rio.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também