Emocionado e em alta no Palmeiras, Michel desabafa após Choque-Rei

Não havia dúvidas sobre o quanto seria especial a primeira partida de Michel Bastos, agora no Palmeiras, contra seu ex-clube, o São Paulo. Muitos dos olhos atentos ao Choque-Rei estariam focados no meia, que desde o início procurou o jogo e depois do apito final não aguentou a emoção.

Michel arriscou um chute logo no começo do clássico, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora do gol de Denis. Além disso, o ex-são-paulino protagonizou lances de efeito que levantaram a torcida palmeirense Atuação que o fez desabafar na saída de campo, inclusiv contra seu antigo time:

- A gente se emociona um pouco porque tenho 15 anos nessa profissão e passei um momento bastante difícil na minha carreira, até hoje não falei nada, não dei minha opinião, até porque acho que não vale mais a pena, então a gente se emociona, porque passar pelo o que eu passei e hoje vestir a camisa de um grande clube, que é o Palmeiras, poder mostrar o meu futebol e poder fazer aquilo que eu gosto, coisa que talvez me privaram um pouco no ano passado - comemorou.

O gesto de silêncio feito contra a torcida do Tricolor no final de 2015, em partida contra o Sport, foi o estopim para uma série de episódios que culminaram na saída do jogador do São Paulo. Episódio que para ele está superado.

- Sei que também tenho um pouco de culpa nisso, fiz talvez uma coisa que depois me desculpei, acabei pagando por um gesto que muitas vezes acontece, mas a gente se emociona pelo fato de conseguir dar a volta por cima, depois de tudo o que aconteceu - explicou.

Antes de chegar ao Palmeiras, Michel teve sua contratação colocada em dúvida por conta de suposições em torno de seu comportamento ainda na época de São Paulo. Para o meia, ele tem mostrado o contrário no dia a dia e dentro de campo.

- Acho que questiona pelo fato de terem falado muita coisa sobre a minha pessoa, sobre eu ser um jogador que não era bom de grupo. Graças a Deus, por todos os clubes que eu passei, sempre fui uma referência, não sei de onde tiraram isso, eu procurei pensar em tudo isso, mas não consegui achar um motivo. Não adianta vir aqui e ficar falando, é dentro de campo que eu vou mudar essa situação, dentro do Palmeiras, mostrando que eu sou um cara de grupo, nunca fiz rincha, nunca tive problema com nenhuma pessoa nos clubes pelos quais passei, então é isso, emoção por estar conseguindo dar a volta por cima e ajudando a minha equipe - finalizou.












E MAIS: