Em um ano, número de mulheres investidoras mais que dobra na bolsa de valores de SP

Yahoo Finanças
Nelson Almeida/AFP via Getty Images
Nelson Almeida/AFP via Getty Images

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Relatório da Bolsa de Valores de São Paulo aponta que número de mulheres investidoras mais que dobrou entre 2018 e 2019: de 179 mil para 388 mil.

  • Embora tenha havido aumento, número de mulheres na Bolsa ainda representa pouco mais de 20% do total.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Um relatório elaborado pela Bolsa de Valores de São Paulo (B3) aponta que o número de mulheres investidoras mais que dobrou entre 2018 e 2019. Ao todo, foram 388 mil investidoras no ano passado, em comparação com as 179 mil de 2018.

A informação foi publicada pelo portal UOL, segundo o qual o número de investidoras na B3 em 2019 foi o maior desde 2002, data do primeiro levantamento que apresenta o perfil de quem investe na bolsa. O valor investido por mulheres de todo o país movimentou R$ 79 bilhões no ano passado.

Leia também

Apenas 15 mil mulheres investiam há 18 anos. Com o aquecimento da economia e aumento do PIB nos anos 2000, o número passou de 50 mil em 2006 mais de 100 mil em 2007. Em 2010, 151 mil mulheres investiram, embora o número tenha recuado para 141 mil em 2017.

A instituição, oficialmente, informa que não faz um diagnóstico explicando o motivo da participação maior das mulheres. Nos últimos anos, se tornam mais populares grupos online de finanças entre mulheres, assim como se manteve a busca por autonomia financeira e equidade salarial.

Embora esses números estejam mudando, elas ainda representam apenas 23% na Bolsa. Os homens são 76% na bolsa, o que representa um contingente de mais 1,2 milhão de investidores do sexo masculino no país.

Leia também