Gugu planejava Natal em família e formatura dos filhos nos EUA

Yahoo Vida e Estilo
Gugu Liberato tinha planos nos EUA. Foto: Divulgação/Record TV
Gugu Liberato tinha planos nos EUA. Foto: Divulgação/Record TV

Em uma última entrevista, realizada no dia 23 de setembro durante a coletiva de seu programa na Record TV, 'Canta Comigo', Gugu revelou que não tinha desejo no momento de voltar a comandar uma produção aos domingos já que planejava o Natal em família e acompanhar a formatura dos filhos em Orland, nos EUA, onde moravam.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Gugu Liberato morreu nesta sexta-feira (22), em Orlando, nos Estados Unidos, aos 60 anos. O apresentador da Record TV foi hospitalizado após cair de uma altura de cerca de 4 metros e bater a cabeça na quina de um móvel.

Leia também

"Por enquanto não tenho vontade de voltar. Tenho minha família para cuidar em Orlando. Estou ficando pouco tempo no Brasil. Fico durante oito meses nos Estados Unidos e divido os quatro meses restantes em solo brasileiro", explicou na época.

Gugu ainda havia dito que estava muito feliz com as gravações do ‘Canta Comigo’ e voltaria ao Brasil em 2020. “É o programa mais bonito, em termos de estética, que já fiz na minha vida. Vou para os EUA nas férias de Natal dos meus filhos, mas logo volto para gravar a final", disse.

O apresentador era casado com Rose Miriam di Matteo e pai de João Augusto, 18, e das gêmeas Marina e Sofia, de 15 anos.

Trajetória

Aos 60 anos, Gugu foi um dos apresentadores mais queridos do país. Ele começou como estagiário no 'Programa do Silvio Santos', no SBT. Fez parte das atrações: ‘Sinos de Belém’ (73-74), ‘Só Compra Quem Tem’ (69-76), ‘Cidade Contra Cidade’ (68-70 e 77-81), e dos informativos ‘Semana do Presidente’ (81-96) e ‘Telex' (81-84).

Silvio Santos apostou no jovem e ele estreou no ‘Viva a Noite’ (1982). Exibido inicialmente às terças, foi aos sábados que o programa marcou a década, com musicais, competições, concursos, e os quadros Sonho Maluco, Rambo Brasileiro, Eles e Elas, além do Baile dos Passarinhos, no encerramento.

Também editou boletins sobre política no “Domingo no Parque”, o qual dirigia. Em 1988, estreou no “Passa ou Repassa”. Em 1993, ficou à frente do ‘Domingo Legal’ no qual ficou no comando por 16 anos, lançando quadros que marcaram a TV como ‘Táxi do Gugu’, ‘Sentindo na Pele’, ‘Essa Nota Vale uma Nota’, ‘Duetos’, ‘Banheira do Gugu’, ‘Helicóptero do Gugu’, tendo liderado a audiência da programação dominical por diversas vezes durante os anos em que esteve no ar. Até que em 2009, ele mudou de emissora.

Gugu deixou o SBT e migrou para a Record TV para assumir o 'Programa do Gugu' e posteriormente o “Gugu”. Também comandou o ‘Power Couple Brasil' e o 'Canta Comigo’, dois grandes realities da emissora.  

Leia também