'Em três minutos, tudo voltou a ser como antes' com Deschamps, diz Benzema

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Karim Benzema celebra gol marcado pelo Real Madrid sobre o Elche, pelo Campeonato Espanhol
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O atacante Karim Benzema, do Real Madrid, reiterou o seu "orgulho" por ter sido convocado por Didier Deschamps após mais de cinco anos afastado da seleção da França, numa entrevista ao L'Equipe em que explicou que em "três minutos" de conversa com o trenador "tudo voltou a ser como antes".

“Sempre me dei bem com ele e, depois de três minutos, tudo voltou a ser como antes, quando fazia mais de cinco anos que não nos falávamos”, contou o atacante em entrevista publicada no site do jornal esportivo francês, referindo-se à conversa entre os dois há algumas semanas que deu origem à sua surpresa na lista de convocados por Deschamps para a Eurocopa.

Sem querer revelar o conteúdo da conversa, assim como Deschamps, Benzema (33 anos, 81 covocações e 27 gols pela seleção), admite na entrevista que teve a impressão "de ter dado um grande passo" com o treinador depois daquele encontro, que lhe deu "esperança" de fazer parte da lista para o torneio continental.

"Dissemos muitas coisas um ao outro. Coisas que já devíamos ter contado um ao outro há muito tempo. Foi uma boa explicação, com palavras importantes", destacou Benzema, que vestirá a camisa 19 no torneio europeu de seleções (de 11 de junho a 11 de julho).

“Quero ganhar um troféu com a seleção francesa”, acrescentou Benzema, esperando “acrescentar um pequeno detalhe a mais a essa força que já existe” em um time que venceu a Copa do Mundo de 2018.

Os jogadores franceses vão se concentrar a partir de quarta-feira em Clairefontaine, na periferia parisiense, para se preparar para a Eurocopa, com um jogo de estreia contra a Alemanha, no dia de 15 de junho, em Munique.

ama/gf/mcd/lca