Em tentativa de acordo, banco pede suspensão de pagamento de dívida de R$3,4 milhões de Caio Ribeiro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O banco Bradesco solicitou a suspenção, na Justiça, do pagamento de uma dívida no valor de R$3,4 milhões de Caio Ribeiro com a Instituição. O pedido foi aceito e agora o ex-jogador e comentarista da Globo tem 120 dias para renegocias a dívida oriunda de um financiamento de um imóvel. Caso não haja acordo, a ordem de pagamento retorna a ativa. A informação é do 'Uol'.

+ Veja a tabela do Brasileirão!

O banco já havia pedido a nomeação de um perito para avaliar o estado do imóvel adquirido por Caio, e a verificação de eventuais dívidas de IPTU e condomínio. Segundo advogados do Bradesco, a dívida foi contraída em abril de 2018. O banco concedeu um empréstimo no valor de R$ 3 milhões.

No contrato, a partir de maio de 2018, Caio Ribeiro concluiria o pagamento em 360 meses (30 anos). Ainda segundo a empresa, o comentarista alegou problemas financeiros e renegociou sua dívida. Entretanto, segue sem pagar as prestações previstas.

Já a defesa de Caio Ribeiro, tenta usar o imóvel avaliado em R$ 4,5 milhões como garantia do pagamento. Em contrapartida, o Bradesco afirma que a residência sofreu desvalorização e apresenta valor de mercado menor que os R$ 3,4 milhões dívida do ex-jogador. O valor foi corrigido segundo cálculos do próprio banco.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos