Em sua despedida no deserto do Catar, Canadá deve escalar jogador que ficou famoso por comemoração inusitada na neve; relembre

Já eliminada, a seleção do Canadá entra em campo nesta quinta-feira em sua última partida da Copa do Mundo para enfrentar o Marrocos na terceira rodada da fase de grupos. O time do técnico John Herdman provavelmente terá entre os escalados o personagem de uma das imagens mais icônicas das eliminatórias do Mundial: o lateral-esquerdo Sam Adekugbe.

Quem é quem na Copa: Veja ficha de todos os 831 jogadores do Mundial

Tabela da Copa do Mundo 2022: datas e horários de todos os jogos

Aos 27 anos, o atleta, que defende o turco Hatayspor, chamou a atenção na vitória do Canadá sobre o México, por 2 a 1, na corrida para o Mundial. A cena aconteceu em 17 de novembro do ano passado, na gélida cidade de Edmonton, na região sul do país. Sob intensa neve – bem diferente dos 26 graus previstos para a hora do jogo no estádio Al Thumama, em Doha– a seleção canadense venceu com dois gols do atacante Cyle Larin.

Mas ao contrário dos colegas de time, que se juntaram para comemorar, Adekugbe mergulhou num monte de neve acumulado às margens do gramado. A imagem do momento da celebração do camisa 3 foi compartilhada nas redes pelo perfil da Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf).

O frio era tanto no estádio Commonwealth que a arena ganhou o apelido de "Iceteca" (ou Geloteca, em tradução livre). A temperatura estimada para o local no dia da partida era de 7 graus negativos, com a sensação térmica atingindo 14 abaixo de zero por causa do vento e da neve. Na véspera do jogo, a seleção canadense publicou imagens do estádio coberto pelo gelo, com o gramado e as arquibancadas completamente brancos.