Em silêncio, Palmeiras completa 14 dias sem treinador e se aborrece com especulações

Antonio Mota
·2 minuto de leitura

Há exatas duas semanas, o Palmeiras demita Vanderlei Luxemburgo e se jogava ao mercado em busca de um novo treinador. Desde então, o clube decidiu fazer uma busca silenciosa, sem revelar nomes e/ou comentar nada sobre o assunto. Porém, ao longo destes 14 dias, apareceram vários candidatos ao posto – muitos até descartados pela própria equipe – e isto tem incomodado a diretoria alviverde.

De acordo com informações do UOL Esporte, o Verdão tem um nome como favorito, mas trabalha em sigilo. Inclusive, há receio no time de que este futuro contratado, devido ao número de profissionais especulados, chegue com o rótulo de “foi o que deu para trazer” e não como o de um candidato que foi pensado desde o começo da busca.

Internamente, o Palmeiras afirma que não recebeu nenhum sinal negativo oficial, o que vai contra alegações da imprensa argentina de que Gabriel Heinze, desempregado, teria recusado avançar em conversas com o clube paulista, e também de declaração de Victor Blanco, presidente do Racing-ARG, que assegurou que Sebastián Beccacece disse “não” ao Verdão.

O Alviverde, por sua vez, mesmo que não cite nomes, diz que muitos dos candidatos especulados nem entraram na pauta da equipe. De todo modo, o clube, apesar de não gostar dos rumores, pretende seguir trabalhando em silêncio e evitando passar quaisquer informações sobre o tema – especialmente quando se tratarem de nomes do exterior e que não foram pensados na Academia.

Em silêncio, o Palmeiras continua sendo criticado, inclusive internamente, especialmente o presidente Maurício Galiotte e o diretor de futebol Anderson Barros, mas não pretende mudar a postura e a tendência é que leve um pouco mais de tempo até que o time feche com um novo treinador. Até lá, o clube segue sob ordens do interino Andrey Lopes, que prepara o time para o duelo frente ao Red Bull Bragantino, em Bragança, às 19h (de Brasília) de amanhã (29), pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

Vale notar que o Verdão não falou sobre a procura pelo seu novo treinador nem quando Miguel Ángel Ramírez recuou e decidiu continuar no Independiente del Valle. Além disso, há de se considerar que o clube procura um técnico com características parecidas com as do argentino Heinze: agressivo, moderno e com boa capacidade de trabalhar com atletas da base e com medalhões em baixa.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.