Em reunião, Tricolor revela economia de R$ 5mi com Wesley e explica multa de Ceni, reforços, Cícero...

Volante vai jogar no Sport a pedido de Luxemburgo (Rubens Chiri/SPFC)

A noite de segunda-feira foi de muitas explicações no São Paulo. O presidente Leco e o diretor-executivo de futebol, Vinícius Pinotti, tiveram de responder durante duas horas e meia a dezenas de perguntas de conselheiros que haviam conseguido o direito a uma reunião extraordinária. Entre as respostas, a confirmação de que o Tricolor vai economizar R$ 5 milhões com a rescisão do contrato de Wesley, novo jogador do Sport.

Leco e Pinotti também falaram sobre a multa de R$ 5 milhões pela demissão de Rogério Ceni, a indicação de diretores sem experiência comprovada, a situação financeira do clube, as contratações de Maicosuel e Jonatan Gomez… Confira:

Multa de Rogério Ceni:
Os conselheiros indagaram por que Leco aceitou uma multa de R$ 5 milhões em caso de demissão de Rogério Ceni. O presidente explicou que Ceni exigiu a multa por estar convencido de que seria demitido em caso de vitória da oposição na eleição de abril. Então, perguntaram por que não extinguir a multa se Leco fosse reeleito. “Não pensamos nessa possibilidade”, respondeu o presidente.

Motivos da demissão de Ceni:
Pinotti contou que a queda do treinador foi definida pelo presidente após a derrota para o Flamengo. O diretor falou que Ceni não teve inteligência emocional como treinador e lembrou que sua liderança enquanto atleta se dava por seu desempenho em campo. O mesmo não se aplicava como comandante.

Escolha dos diretores:
Pelo estatuto do São Paulo, Leco teria de apontar diretores-executivos com experiência comprovada, mas Pinotti, Chapecó e Rodrigo Gaspar não atendem à exigência. Perguntado, Leco respondeu que era uma “escolha pessoal dele”. O “notório conhecimento” seria relativo.

Saída de Wesley:
A rescisão do contrato de Wesley, com quem o São Paulo tinha vínculo até dezembro de 2018, vai garantir uma economia de R$ 5 milhões, de acordo com a diretoria. O volante ganhava R$ 300 mil mensais.

Cornetas aos goleiros:
Leco e Pinotti ouviram críticas aos três goleiros do Tricolor: Renan Ribeiro, Sidão e Denis. “Todos têm goleiro, só nós que não”, provocou um conselheiro. Outro cobrou o preparador de goleiros. Pinotti admitiu que havia defasagem nos métodos de treinamento, por isso a demissão de Haroldo Lamounier.

Afastamento de Cícero:
Pinotti admitiu que o volante não treina mais com os companheiros porque tem problemas de relacionamento. Com a ajuda do empresário de Cícero, o Tricolor tenta encontrar um clube interessado.

Maicosuel machucado:
O diretor-executivo de futebol revelou que Maicosuel chegou ao São Paulo com um desequilíbrio muscular. Ele também admitiu que talvez tenha havido um erro na avaliação do meia nos exames médicos.

Multa de Dorival:
Caso seja demitido, Dorival terá direito a três meses de salário, ou seja, aproximadamente R$ 1,2 milhão – o treinador e sua comissão custam R$ 400 mil por mês.

Aprovação do chefe:
Pouco aproveitado desde que foi contratado, o argentino Jonatan Gomez chegou com aval de Dorival. Segundo Pinotti, o treinador se impressionou com a atuação do meia diante do Santos, enquanto ainda defendia o Santa Fé, da Colômbia, pela Libertadores.

 

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: