Em rádio, Doria bate-boca com Rodrigo Constantino após críticas a SP: 'vassalo de Bolsonaro' e 'terraplanista'

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Doria e Constantino discutiram e trocaram acusações ao vivo na emissora rádio Jovem Pan. (Foto: Reprodução)
Doria e Constantino discutiram e trocaram acusações ao vivo na emissora rádio Jovem Pan. (Foto: Reprodução)

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), discutiu e trocou ofensas com o comentarista da rádio Jovem Pan Rodrigo Constantino, nesta terça-feira (2). O tucano telefonou para a emissora e entrou ao vivo no ar após o jornalista criticar a atuação do governo estadual na pandemia da Covid-19.

“São Paulo defende a ciência, a saúde e a vida, coisa que você e Jair Bolsonaro nunca fizeram”, disse Doria, dizendo ainda que Constantino seria um “pseudojornalista”. “A população sabe quem é você. Você é um extremista, você não honra o jornalismo da rádio Jovem Pan, você é um vassalo de Jair Bolsonaro, vá beijar as botas de Jair Bolsonaro”.

O governador também acusou Constantino de ser “extremista” e “terraplanista”.

Em resposta, Constantino afirmou que São Paulo possui índices do coronavírus piores do que o restante do país e que Doria não seria “eleito nem para síndico em 2022”. “O senhor está dando chilique, piti, ataque de pelanca, pelo amor de Deus, governador, tenha compostura”.

Constantino, por sua vez, disse que Doria é vassalo da “ditadura chinesa”.

Leia também:

O governador então subiu o tom e acusou o comentarista de ter defendido um estupro. “Você desrespeita a vida, como desrespeitou quando postou defendendo um estupro e essa foi a razão pela qual você foi demitido”.

Em novembro, Constantino foi demitido da Jovem Pan após fazer comentários sobre o caso Mariana Ferrer, quando afirmou durante uma live em seu canal no YouTube que, caso a própria filha fosse vítima de um abuso em condições similares às descritas pela jovem, ele não denunciaria o homem e a deixaria de castigo.

“Eu vou dar esporro na minha filha, que alguma coisa ali ela errou feio", afirmou. "E eu devo ter errado pra ela agir assim”, disse Constantino, na ocasião. Posteriormente, ele foi recontratado pela Jovem Pan.

Nesta terça, após a fala do governador, Constantino negou que tenha defendido ao estupro e afirmou que iria acionar judicialmente Doria. “Nós vamos conversar na Justiça, governador”.