Em paz na Gávea: Permanência de Diego Alves teve duas motivações; veja

Nathália Almeida
90min

​Da reta final de outubro a dezembro, ​Diego Alves viveu dias de fúria e incerteza no Flamengo. Barrado por Dorival Júnior, que bancou a titularidade de César, o goleiro se sentiu desrespeitado pela forma como a situação foi conduzida pela comissão técnica e diretoria à época. O episódio foi a abertura de uma 'temporada' de ressentimento, desentendimentos e desconforto interno, que quase culminaram em sua saída precoce.


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Já segue a gente no Instagram? Clique aqui e venha para a Casa dos Torcedores!

​​Propostas existiram, e o jogador esteve por um triz de rumar ao Al-Ittihad, da Arábia Saudita. No entanto, uma reviravolta acabou mudando totalmente o rumo que se desenhava. Como destaca o ​UOL Esportes, a postura da nova gestão rubro-negra, vitoriosa nas eleições do dia 8 de dezembro, foi substancial para o atleta voltar a se sentir valorizado na Gávea.


Imediatamente após o resultado do pleito, o presidente Rodolfo Landim e o diretor Marcos Braz entraram em contato com Diego Alves. Após uma breve conversa por telefone, agendaram uma reunião, onde a cúpula rubro-negra fez questão de tratar o camisa 1 como o titular da posição. De forma franca, mostraram ao atleta que a casa dele é o Flamengo.


Diego Alves
Diego Alves

Abel Braga, o nome escolhido para comandar o Rubro-Negro em 2019, também entrou em cena. Em conversa a sós com Diego Alves, confessou que trata o goleiro como peça fundamental para o sucesso da equipe na temporada. Valorizado pela diretoria e pela nova comissão técnica, o camisa 1 deixou para trás os meses de turbulência.


A principal evidência de que o episódio já faz parte do passado foi a grande atuação do arqueiro na estreia não-oficial do clube, diante do Ajax, pela Florida Cup. Com defesas espetaculares, foi um dos melhores em campo pela equipe carioca. Mesmo em terras norte-americanas, Alves foi ovacionado pelo torcedor, com os gritos de "melhor do Brasil".

​​

Leia também