Em outra linha, Cleber Machado ameniza "clima de guerra" na Libertadores durante transmissão

Juliana Damasceno

Quantas vezes você já ouviu, entre milhares de repetitivos bordões esportivos, a expressão “Libertadores é clima de guerra”?

Bem, não foi bem isso que pregou Cleber Machado, ontem, durante a transmissão do empate entre Atlético Tucumán e Palmeiras – a estreia do time paulista no torneio intercontinental.

Em total clima paz e amor, que destoa bastante do furor explosivo de Galvão Bueno em jogos importantes, Machado dizia que “não tem nada de guerra! Libertadores é um jogo mais pegado, os árbitros são mais soltos que os brasileiros, deixam a bola rolar mais. E as torcidas são mais barulhentas e tal. Temos que parar com esse negócio de guerra”.

Caio Ribeiro e Walter Casagrande, que comentavam a partida, concordaram.

Curioso é que, recentemente, foi Cleber quem protagonizou um estresse no estúdio do “Bem, Amigos”, quando o convidado foi Wanderley Luxemburgo.

É, amigo…