Em nova noite de falhas individuais, Cruzeiro é derrotado pelo Operário-PR e volta ao Z4 da Série B

·4 minuto de leitura


A derrota do Cruzeiro para o Operário-PR por 2 a 1, gols de Paulo Sérgio e Djalma Silva para o time paranaense, com Felipe Augusto descontando para a Raposa, aconteceu por nova série de erros do time mineiro, que vem acumulando falhas tolas nos seus jogos e ficando longe de engrenar na Série B.

O duelo deste sábado, 19 de junho, no Germano Kruger, em Ponta Grossa, pela quinta rodada da competição, teve equilíbrio na maior parte do confronto, mas decidido por falhas individuais da Raposa.

Com o resultado, o Operário-PR assume de forma provisória a vice-liderança do campeonato, com 10 pontos, enquanto o Cruzeiro volta à zona do rebaixamento, ficando com quatro tentos, ocupando agora a 17ª posição, que pode ser mudada se o Avaí perder na rodada.

Equilíbrio em campo até que uma besteira muda a partida

Operário e Cruzeiro vinham disputando um duelo sem muitas emoções na noite chuvosa de Ponta Grossa. Eram disputas truncadas no meio de campo. Tudo começou a mudar quando o zagueiro Weverton, de forma imprudente e tola, deu carrinho em Leandro Vilela, gerando sua expulsão direta. O jovem zagueiro entrou no lugar de Eduardo Brock, que sentiu uma lesão muscular, ficando de fora. E, não teve uma decisão inteligente no lance que deixou a Raposa com um a menos.

Um a menos em campo, falta para o Fantasma e… Golaço de bicicleta
A bobagem cometida por Weverton gerou uma falta perto da área celeste. A zaga não conseguiu afastar e Paulo Sérgio, que chegou esta semana ao time do Paraná, emendou uma bela bicicleta no ângulo de Fábio. Castigo merecido para o Cruzeiro.

A reação veio ainda no primeiro tempo

O time azul se posicionou melhor e foi para o ataque e conseguiu empatar antes do término da etapa inicial, com Felipe Augusto, em erro da defesa paranaense. O Cruzeiro não queria outra atuação como a da estreia, diante do Confiança, quando ficou com dois homens a menos, sendo derrotado.

Mozart “trancou” o time antes dos 30 do segundo tempo e “chama” o Operário para o seu campo

O treinador da Raposa, na ânsia de recompor o setor defensivo e garantir o empate mexeu cedo demais na equipe. Entraram Joseph, Ariel Cabral, Adriano e Jadson.

A nova forma de jogar, deixou a equipe mais presa no campo de defesa, atraindo o Operário para o setor defensivo da equipe azul. Ele tentou até ter o contra-ataque com Airton, mas abriu mão cedo demais de ter reposição para uma necessidade.

Marca importante

Ariel Cabral entrou em campo pela 189ª vez, se tornando o jogador estrangeiro com mais partidas na história do Cruzeiro, ultrapassando o uruguaio Arrascaeta, que tem 188 partidas. Porém, não fez uma boa partida mais uma vez.

O Cruzeiro quis se fechar cedo demais, falha de Fábio. Resultado: gol do Operário


Ao permitir mais espaço para o Fantasma, a Raposa proporcionou o caminho para Djalma Silva chutar de fora de área para marcar o segundo gol do Operário, em falha clara de Fábio. Mozart Santos gastou as cinco trocas que tinha antes da hora e não teve como mexer na configuração do time. Erros que vem custando caro ao Cruzeiro.

Se reduzir os erros individuais, o Cruzeiro pode ter melhor sorte na Série B

A expulsão irresponsável de Weverton, o gol contra de Joseph, as expulsões de Fábio e Adriano, falha no segundo do Operário do goleiro celeste. Todos esses momentos, mais os erros coletivos na defesa e ataque poderiam ser evitados, o que permitiria uma performance melhor nos jogos e uma classificação melhor na Série B. Se o volume de falhas cair, a equipe pode engrenar um crescimento na competição.


Próximos jogos

O Cruzeiro recebe o Vasco na quinta-feira, 24 de junho, às 21h30, no Mineirão. O time do Operário-PR terá a Ponte Preta em Campinas, na terça-feira, 22, às 19h.

FICHA TÉCNICA DA PARTIDA

OPERÁRIO-PR 2 X 1 CRUZEIRO
Data: 16 de junho de 2021
Horário: 19h (de Brasília)
Local: Estádio Germano Kruger, Ponta Grossa (PR)
Árbitro: Paulo Henrique Schleich Vollkopf (MS)
Assistentes: Leandro dos Santos Ruberdo e Cicero Alessandro de Souza (ambos do MS)
Cartões amarelos: Reniê (OPE), Leandro Vilela (OPE), Felipe Augusto (CRU), Fábio Alemão (OPE)
Cartões vermelhos: Weverton(CRU)
Gols: Paulo Sérgio, aos 31’-1ºT(1-0). Felipe Augusto, aos 43’-1ºT(1-1), Djalma Silva, aos 39’-2ºT(2-1)

OPERÁRIO-PR (Técnico: Matheus Costa)

Thiago Braga; Alex Silva, Reniê, Rodolfo Filemon e Djalma Silva; Leandro Vilela (Fábio Alemão-intervalo), Pedro Ken (Thomaz-intervalo) e Tomas Bastos; Jean Carlo (Leandrinho, aos 30’-2ºT), Paulo Sérgio (Schumacher, aos 41’-2ºT) e Rodrigo Pimpão (Rafael Oller, aos 30’-2ºT).



CRUZEIRO (Técnico:Mozart Santos)

Fábio; Rômulo, Ramon, Weverton e Paulo; Matheus Barbosa (Adriano, aos 28’-2ºT), Giovanni Piccolomo (Ariel Cabral, aos 18’-2ºT) e Marcinho (Joseph-intervalo), Bruno José (Jadson, aos 19’-2ºT); Rafael Sobis (Airton, aos 28’-2ºT) e Felipe Augusto

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos