Em noite de orixás e Martinho, Paraíso do Tuiuti abre o último dia de desfiles no Rio

·1 min de leitura

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Paraíso do Tuiuti abriu o segundo dia de desfiles do Grupo Especial na Avenida Marquês de Sapucaí, no Rio. A escola de São Cristóvão, na zona norte, contará a história de homens e mulheres negros que moldaram a história da humanidade. De Zumbi a Mandela, de Angela Davis a Beyoncé, o enredo traz 20 personalidades negras protegidas por divindades africanas, como Ogum e Iansã.

Quem assina o Carnaval da Tuiuti é Paulo Barros, quatro vezes campeão no Grupo Especial do Rio, a última com a Portela, em 2017. Conhecido pelo uso de recursos tecnológicos durante o desfile, Barros tem o desafio de levar à Avenida, pela primeira vez na carreira, um enredo de temática africana.

O melhor resultado da Paraíso do Tuiuti na elite do Carnaval carioca foi em 2018, quando ficou em 2º lugar.

Ainda desfilam esta noite Portela, Mocidade, Unidos da Tijuca, Grande Rio e Vila Isabel. Marca deste Carnaval, os enredos de temática africana celebrarão ancestralidade, memória e religiosidade africana e indígena.

Com homenagem a Martinho da Vila, sambista histórico e presidente de honra da escola, a Vila Isabel encerrará o Carnaval carioca de 2022.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos