Marcos Paulo brilha, Fluminense vence Athletico-PR de virada e entra no G4 do Brasileirão

Vinícius Faustini
·4 minuto de leitura


O Fluminense chegou a passar por apuros, mas soube se impor ao Athletico-PR na noite deste sábado. Em partida na qual Nenê perdeu um pênalti, o Tricolor das Laranjeiras contou com os gols do camisa 77 e dois de Marcos Paulo para, no Maracanã, derrotar o Furacão (que saíra na frente com Léo Cittadini) por 3 a 1, em jogo válido pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O triunfo leva a equipe de Odair Hellmann aos 39 pontos e momentaneamente ao G4 da competição.

A equipe de Odair Hellmann torce por tropeços de Grêmio e Internacional neste domingo para se manter no pelotão da frente. Já os comandados de Paulo Autuori estacionam nos 28 pontos. Os paranaenses voltam a campo no próximo sábado, às 17h, contra o Atlético-MG, na Arena da Baixada. Já os tricolores, no próximo domingo, encaram o Vasco, às 20h30, em São Januário.

+ VEJA A CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO BRASILEIRO

MAS JÁ?

Bastaram cinco minutos para o ritmo acelerado tomar conta do confronto no Maracanã. Marcos Paulo obrigou Santos a se desdobrar para defender. Na sobra, Nenê tentou a cabeçada, mas Erick foi para a dividida e cortou a conclusão. O Athletico-PR respondeu em um contra-ataque que culminou em tentativa de Richard na qual a zaga tricolor salvou no limite.

Impetuosa, a veloz equipe do Furacão viu seu poderio ofensivo logo encontrar o caminho das redes. Abner lançou e Nikão avançou livre na área. O meia-atacante cruzou e Léo Cittadini finalizou no contrapé de Marcos Felipe aos nove minutos.

PERSEVERANÇA E NOVO RUMO NO JOGO

Em desvantagem, o Tricolor das Laranjeiras lançou-se ao ataque e teve a oportunidade de empatar pouco depois. Acionado, Nenê encheu o pé e viu Thiago Heleno interceptar com o braço sua tentativa. O árbitro marcou pênalti. A cobrança de pênalti do camisa 77, contudo, parou em boa defesa de Santos.

A equipe de Odair Hellmann, pouco a pouco, aproveitou os espaços deixados pelo Furacão e se lançou à frente. Após tentativas de Nenê e Marcos Paulo, o empate veio aos 25 minutos. Michel Araújo girou em meio à defesa adversária e finalizou. Após Santos espalmar, Marcos Paulo fez cruzamento rasteiro. Nenê, em cima da linha, se redimiu ao mandar para o fundo da rede e igualou o marcador.

Dominante, o Fluminense viu Marcos Paulo cruzar colocado e encontrar Michel Araújo entre os zagueiros. O uruguaio avançou para a área com liberdade, mas se atrapalhou ao dominar a bola e perdeu o ângulo e permitiu defesa de Santos. O cenário ficou ainda mais propício para os avanços tricolores após Thiago Heleno ser expulso por cometer falta dura em Michel Araújo. Só que, à exceção de uma finalização de Wellington Silva mal sucedida, a equipe esbarrou em erros.

MARCOS PAULO DESLANCHA E DÁ A VITÓRIA AO FLU

O Tricolor das Laranjeiras voltou do intervalo com uma postura aguerrida. Odair Hellmann decidiu mudar a configuração do Fluminense: colocou Ganso e Felippe Cardoso nos lugares de Michel Araújo e Wellington Silva, respectivamente. A equipe ganhou em intensidade e encurralou o Athletico-PR contra sua área.

Em meio à pressão, a estrela de Marcos Paulo brilhou no Maracanã. Na sobra de uma cobrança de escanteio, o camisa 11 limpou a zaga adversária e bateu com precisão, marcando um golaço aos 27.

A equipe de Paulo Autuori ainda digeria o gol sofrido quando o atacante voltou a entrar em cena. Após uma cobrança de escanteio, Marcos Paulo recebeu na entrada da área, entortou Walter e chutou colocado, com categoria aos 29 minutos.

Diante de um Athletico-PR prostrado, o Fluminense ainda teve oportunidades com Nenê e Ganso. Mas a vitória por 3 a 1 já havia evidenciado a tranquilidade com a qual o Tricolor das Laranjeiras soube conduzir a sua vitória.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 3x1 ATHLETICO-PR

Data-Hora: 05-12-20 - 19h
Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Ramon Abatti Abel (SC)
Assistentes: Kleber Lucio Gil (Fifa/SC) e Henrique Neu Ribeiro (SC)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)

Cartões amarelos: Matheus Ferraz, Hudson, Egídio, Felippe Cardoso (FLU), Thiago Heleno, Wellington e Richard (CAP)

Cartão vermelho: Thiago Heleno (CAP)

Gols: Léo Cittadini, 9/1T (0-1), Nenê, 25/1T (1-1), Marcos Paulo, 27/2T (2-1) e Marcos Paulo, 29/2T (3-1).

FLUMINENSE: Marcos Felipe, Calegari, Matheus Ferraz, Luccas Claro e Egídio; Hudson (André, 43/2T), Martinelli, Michel Araújo (Ganso, 14/2T) e Nenê (Luiz Henrique, 37/2T); Wellington Silva (Felippe Cardoso, 14/2T) e Marcos Paulo (Miguel, 43/2T). Técnico: Odair Hellmann

ATHLETICO-PR: Santos; Erick, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Abner; Wellington (Zé Ivaldo, 38/1T), Richard e Léo Cittadini; Nikão (Walter, 18/2T), Carlos Eduardo (Alvarado, 25/2T) e Renato Kayzer (Canesin, 25/2T). Técnico: Paulo Autuori