Em noite 'artilheira' de Léo Ortiz, Red Bull Bragantino e Santos empatam

Fábio Lázaro*
·4 minuto de leitura


Red Bull Bragantino e Santos empataram em 1 a 1 pela primeira rodada do segundo turno do Campeonato Brasileiro, neste domingo (08), no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP).

O zagueiro e capitão do Massa Bruta, Léo Ortiz, foi o destaque do jogo. Além de fazer uma partida consistente, o camisa 3 participou diretamente dos dois gols da partida. No tento santista, aos 18 minutos do segundo tempo, a bola desviou no braço do defensor após chute cruzado de Soteldo e "matou" o goleiro Cleiton. No entanto, Léo compensou o gol contra no último minuto da partia, já aos 50 do segundo tempo, empatando para o Red Bull Bragantino aproveitando de cabeça uma cobrança de escanteio.

INÍCIO DE JOGO RUIM

Os primeiros minutos de jogo foram muito ruins, Red Bull Bragantino e Santos erravam muitos passes e não chegavam ao gol. Enquanto o mandante pecava no último terço do gramado, tanto no passe final, quanto nas finalizações, o Peixe não teve meio-campo, com muito espaçamento entre os atletas e excesso de bolas longas que prejudicavam a construção das jogadas.

BOLA NA TRAVE DO BRAGA

Aos 25 minutos do primeiro tempo o Massa Bruta protagonizou o primeiro e melhor lance de perigo do jogo, com um chute do meia Cuello, substituto de Claudinho, principal jogador do time de Bragança, mas que estava suspenso pelo terceiro amarelo no confronto diante o Peixe, que acertou o travessão do goleiro João Paulo.

Após a oportunidade, o Bragantino cresceu no jogo, buscou os avanços laterais, principalmente com Artur, pela direita, chegou ao ataque o dobro de vezes que os santistas, seis contra três, e acertou a meta do Alvinegro duas vezes frente a nenhuma dos adversários.

ALTERAÇÃO TRIPLA NO PEIXE

O auxiliar técnico Cuquinha, que comandou o Peixe na ausência de Cuca, diagnosticado com Covid-19, queimou três alterações logo no retorno do Peixe para o segundo tempo. Embora as entradas de Pará, Lucas Lourenço e Lucas Braga no lugar de Madson, Jean Mota e Arthur Gomes não mexesse taticamente na equipe, a tentativa era a mudança de postura. Com Pará na lateral-direita o Alvinegro teria maior contenção nas subidas de Cuello, que criou o melhor momento do Bragantino na etapa inicial, já Lourenço daria mais aproximação ofensiva do meio ao ataque e Braga mais velocidade e amplitude ao lado direito ofensivo.

GOL DE QUEM?

O Peixe voltou ligeiramente melhor para a etapa final, mas não o suficiente para criar jogadas efetivas. No entanto, em um contra-ataque aos 18 minutos, a bola foi recuperada no campo de defesa e Soteldo foi acionado pelo lado esquerdo, foi pra cima da marcação, tentou o cruzamento, a bola a desviou no braço o zagueiro Léo Ortiz, a arbitragem já se projetava para anotar o pênalti, mas o toque matou o goleiro Cleiton e a bola acabou entrando.

Apenas o árbitro Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral poderá dizer se o tento foi validado para Soteldo ou Léo Ortiz contra.

MAIS UMA TRAVE DO MASSE BRUTA

Após sofrer o gol, o Red Bull Bragantino demorou para se achar. O seu melhor momento ao tentar o empate foi na marca dos 30 minutos da etapa final, quando Artur subiu mais que a defesa santista, cabeçou no contrapé de João Paulo, já batido, mas a bola caprichosamente "beijou" o pé da trave, impedindo que os interioranos igualassem o marcador.

EMPATE NO ÚLTIMO LANCE

Quando parecia que o Peixe levaria a vitória para a Baixada Santista, Léo Ortiz entrou novamente em ação. Aos 50 minutos do segundo tempo, no último lance da partida, o capitão do Braga subiu mais alto que os defensores santistas e testou para o fundo o gol após cobrança de escanteio.

Como antes da cobrança de "corner" os santistas buscaram retardar o jogo, Ortiz provocou os adversários na comemoração do tento, gerando um clima tenso após o empate, mas que foi rapidamente resolvido.

FICHA TÉCNICA
RED BULL BRAGANTINO 1 X 1 SANTOS


Estádio: Nabi Abi Chedid, Bragança Paulista (SP)
Data e hora: 08 de novembro de 2020, às 18h15 (horário de Brasília)
Árbitro: Vinicius Furlan (SP)
Assistentes: Neuza Ines Back (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)
Árbitro de vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP)
Público e renda: sem público
Cartões amarelos: Lucas Evangelista (Red Bull Bragantino); Jobson, Jean Mota, Soteldo e Sandry (Santos).
GOLS: 0-1 (Léo Ortiz, contra, 18'/2T); 1-1 Léo Ortiz (50'/2T)

RED BULL BRAGANTINO: Cleiton; Aderlan (Weverton, 39'/2T), Léo Ortiz, Ligger e Weverson (Luan Cândido, 26'/2T); Lucas Evangelista, Artur (Luis Felipe, 39'/2T) e Cuello (Morato, 14'/2T); Ytalo (Tony Anderson, 14'/2T) e Hurtado. Técnico: Maurício Barbieri.

SANTOS: João Paulo; Madson (Pará, intervalo), Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Jobson (Sandry, 20'/2T) e Jean Mota (Lucas Lourenço, intervalo); Arthur Gomes (Lucas Braga, intervalo), Kaio Jorge e Soteldo (Tailson, 38'/2T). Técnico: Cuquinha.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini