Em meio a calorosa recepção, Léo Moura é apresentado no Botafogo-PB

Futebol Latino
LANCE!
Foto: Josemar Gonçalves/Botafogo-PB
Foto: Josemar Gonçalves/Botafogo-PB


A sexta-feira (31) foi de um verdadeira carnaval em ritmo antecipado para muitos torcedores do Botafogo-PB. Isso porque um grupo calculado em torno de duas mil pessoas pelo departamento de marketing do Belo foram até o Aeroporto Castro Pinto recepcionar a mais badalada contratação do clube para 2020, o lateral-direito Léo Moura.

Logo quando o experiente atleta apareceu no local, a festa e sequência de fotos e vídeos tomou conta do saguão além de gritos incontidos e a formação de um corredor humano para Léo, inclusive portando uma bandeira com o símbolo da equipe paraibana, se encaminhasse ao carro que o levaria para a coletiva de apresentação.

Obviamente, logo no princípio da entrevista, ele confessou que nunca em sua carreira profissional viveu uma experiência semelhante e que o sentimento é de tentar, em campo, retribuir o carinho que o torcedor da Maravilha do Contorno demonstrou já em sua chegada:

- Nunca passei por um momento desse de ser recebido dessa forma. Fiquei muito feliz e emocionado. Agradecer a todos que foram ao aeroporto. Espero que dentro de campo possa fazer o que essa torcida espera. Toda a diretoria que fez esse esforço em me trazer aqui... O primeiro contato foi com Warley (ex-jogador com passagem por Grêmio e São Paulo que hoje é gerente de futebol). Obrigado, Warley. Ele foi o cara que começou e depois falou com o presidente, treinador, a diretoria inteira. Fico feliz em acreditarem em mim. Pode ter certeza que vou fazer o máximo para dar alegria a todos vocês.

Podendo fazer uma movimentação semelhante a que Daniel Alves tem feito no São Paulo deslocado para o meio de campo, Léo Moura preferiu não limitar suas opções e se colocou totalmente a disposição do que agradar mais ao técnico Evaristo Piza.

- Tanto na lateral, como no meio, vou ajudar de qualquer forma. Vou conversar com o treinador, onde ele prefere que eu coloque meu futebol à disposição. Esperar para que ele decida. Gosto muito de jogar na lateral. Toda minha carreira pude jogar e desfrutar daquilo que eu sei fazer que é jogar futebol. Mas se precisar também de mim no meio também me sinto muito bem em jogar. Agora está nas mãos do treinador. O que ele decidir vou acatar - garante.

Em relação a outro momento de grande expectativa que é sua data de estreia, Léo não precisou um dia. Porém, assegurou que já vinha de uma rotina de treinos que o manteve em forma física após não renovar seu acordo com o Grêmio no fim do ano passado:

- Eu já queria jogar amanhã. Eu estava treinando no Rio, mantendo a forma na equipe do Boa Vista. O preparador físico, na semana passada, já me passou uma série de trabalhos para fazer. Agora é treinar com o grupo para pegar ritmo com a bola para ficar à disposição.












Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também