Em meio à pandemia, Moça Bonita passa por processo de sanitização preventiva contra o COVID-19


Em meio à pandemia, o Bangu realizou uma ação de sanitização nas dependências do Estádio Moça Bonita, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, no último sábado. A ação seguiu o protocolo de prevenção ao novo coronavírus elaborado pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ) e pelos médicos dos clubes da Série A.

Com isso, na higienização foi utilizada solução de quaternário de amônia de quinta geração, que possui alto poder contra fungos, bactérias e vírus. De acordo com o presidente do conselho diretor do Bangu, Jorge Varela, a medida prevê a segurança dos funcionários e prepara o clube para possível retorno das atividades.

- Não sabemos quando retornaremos às atividades, portanto precisamos estar preparados para cuidar da saúde de todos que movimentam o Bangu. Utilizamos a mesma tecnologia empregada pelas autoridades públicas no combate ao novo coronavírus e faremos novas aplicações desta solução posteriormente - assegurou.

Com os treinos suspensos no clube desde o dia 17 de março, o Bangu preparou um cronograma de atividades em casa para os atletas. Eles estão sendo orientados à distância pela preparação física, fisiologia, departamento médico e demais membros da comissão técnica.

A última vez que o time alvirrubro entrou em campo foi no dia 15 de março, no empate contra o Botafogo por 1 a 1, no estádio Nilton Santos.








Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também