Em meio à crise, Botafogo apresenta novo diretor de futebol e planeja as diretrizes da temporada 2021

LANCE!
·3 minuto de leitura


A campanha do Botafogo no Brasileirão 2020 caminha a passos largos para se tornar a pior da história do clube. Com apenas quatro vitórias na competição, o iminente rebaixamento se aproxima a cada rodada, e a nova diretoria necessita planejar a temporada 2021. Em meio à crise profunda, o Glorioso apresentou o seu novo diretor de futebol: Eduardo Freeland.

> Confira a tabela atualizada do Brasileirão 2020 e simule os resultados

Com 23 pontos, o Alvinegro segue na lanterna do Brasileirão, com atuações apáticas e não demonstra força para permanecer na elite do futebol brasileiro. Até o momento, foram apenas 4 vitórias e três pontos no returno da competição (24% de aproveitamento). A atual campanha só é inferior ao time de 1993 (21%). Na ocasião, o Botafogo teve uma fraca campanha na competição, no mesmo ano em que o clube erguia o troféu da Copa Conmebol.

Botafogo
Botafogo

Botafogo se aproxima da queda, mas planeja dias melhores em 2021 (Vítor Silva/Botafogo)

Eduardo Freeland teve três passagens pelo clube e ocupou diversos cargos na reestruturação da base Alvinegra, sobretudo no título do Brasileiro sub-20 em 2016. O profissional já foi técnico de categorias iniciantes, coordenador técnico, gerente técnico e gerente geral. O mandatário Ducésio Mello e o VP Geral Vinícius Assumpção, enalteceram as qualidades do novo diretor e o projeto de profissionalização o futebol do Botafogo a partir da próxima temporada.

- Dentro do processo de profissionalização e modernização do Botafogo tenho grande satisfação de anunciar a chegada de Eduardo Freeland. Processo este que começou com a chegada de Altamiro Botino no começo do mês. Esse é o Botafogo que queremos montar, com profissionalismo. Conheço o Freeland de muito tempo e estou muito satisfeito e honrado por tê-lo nesta gestão de quatro anos. Ele terá total autonomia no Departamento de Futebol, irá traçar o nosso rumo, de um Botafogo vencedor que queremos - disse Durcesio.

No entanto, no primeiro momento, parece que Freeland não quis se precipitar e aguardar outras definições do clube como o nome do novo CEO. Além disto, ele se esquivou sobre a troca no comando do clube tão pedida pela torcida. Os nomes de Eduardo Barroca e Túlio Lustrosa serão avaliados internamente, assim como todo o elenco.

- Se a gente trata de profissionalismo, vamos fazer um diagnóstico. Estou chegando hoje ao clube e preciso me aprofundar para ter acertos. Preciso avaliar a equipe, o elenco, para ter as ações imediatas para a temporada que está por vir. O Barroca também entra nessa estrutura. Vamos conversar com o treinador e avaliar todo esse contexto para tomar a decisão. Sempre pelo melhor para o Botafogo, de forma criteriosa - frisou Eduardo Freeland.

Botafogo x Atletico GO - Barroca
Botafogo x Atletico GO - Barroca

Eduardo Barroca e Tulio Lustrosa serão avaliados (Vitor Silva/Botafogo)

Por fim, o profissional afirmou que o caminho a ser trilhado pela direção é do profissionalismo. Paralelo a isso, ele terá a dura missão de reconstruir um elenco para uma possível série B mesmo com todas as dificuldades financeiras em que o clube vive. Com o rebaixamento, a queda na receita terá um peso nos cofres do Glorioso, e a cartilha é ter responsabilidade nas negociações e potencializar a base de maneira adequada.

- Nossa intenção é correr contra o tempo, mas acima de tudo, com critérios claros para tomarmos as decisões. Temos que estar muito atentos e vamos buscar minimizar erros no tempo curto para uma montagem de elenco e reestruturação funcional para toda a temporada 2021 - ressaltou.

- Vamos ter que ser responsáveis e isso significa buscar no mercado o menor custo benefício. Potencializar os atletas de base, mas sempre com responsabilidade e pensando no projeto de médio e longo prazo. Vemos o quanto que a torcida precisa sentir confiança no elenco e faremos isso com responsabilidade - acrescentou.