Em live, Ronaldo presta homenagem a Pelé e explica ausência em velório do Rei do Futebol

Ex-jogador explicou sua ausência na despedida do Rei do Futebol (Foto: Reprodução/ Ronaldo TV)


Ronaldo Fenômeno realizou uma homenagem a Pelé em uma live em seu canal na madrugada desta quarta-feira. Durante o tributo ao Rei do Futebol, o ex-jogador explicou o motivo de não ter ido ao velório do ídolo brasileiro, ocorrido na semana passada na Vila Belmiro, em Santos.

Pentacampeão mundial com a Seleção Brasileira, Ronaldo revelou que estava de férias e não conseguiu retornar ao Brasil para se despedir de Pelé.

- Depois da Copa do Mundo, vieram as festas. Eu tirei uma semana de férias e fui para Punta Cana com meus filhos. Foi muito bom desconectar. Eu fiquei praticamente sem celular, só aproveitando a família. Nesse período, o nosso Rei veio a falecer. Como eu já estava longe, não pude me deslocar, uma vez que já estava longe com a minha família - disse.

+ Veja curiosidades da trajetória de Pelé, o maior jogador da história

O ex-jogador lamentou a situação, mas ressaltou as dificuldades que Pelé vinha atravessando nos últimos anos por conta da doença.

- Eu fiquei muito triste (quando soube), mas eu entendo muito esse momento, a hora da morte. Ele já estava sofrendo há alguns anos com essa doença. Ninguém quer que a pessoa morra, mas... enfim, finalmente ele vai poder descansar em paz - disse.

Aos 82 anos, Pelé morreu vítima de complicações causadas por um câncer no cólon. O Rei ficou internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, por um mês, mas não resistiu.

+ Edinho minimiza ausências no velório de Pelé: 'Prefiro valorizar as pessoas que foram'

Apenas dois atletas que disputaram Copas do Mundo pelo Brasil no século 21 compareceram à cerimônia: Zé Roberto e Elano (ex-jogadores do Santos). Entre os campeões mundiais com a Seleção Brasileira, compareceram somente dois ex-atletas: Clodoaldo (Copa de 1970) e Mauro Silva (Copa de 1994). Ausências de outros ícones do futebol brasileiros se tornaram assunto nas redes sociais, tendo muitas críticas a nomes como Cafú, Kaká e o próprio Ronaldo.