Em leilão, Porsche que foi de Maradona nos anos 1990 pode sair por mais de 1,3 milhão

·1 minuto de leitura

Eterno craque argentino, Maradona continua valendo caro. Um Porsche do ex-jogador, morto em novembro de 2020, será leiloado por 200 mil euros (aproximadamente, R$ 1,3 milhão na cotação atual).

O veículo é um modelo 911, prateado, de 1992 e, tal qual o proprietário original, tem um histórico excêntrico: Maradona o dirigia para ir e voltar aos treinos na temporada que jogou no Sevilla, entre 1992 e 1993. Era o retorno dele ao clube espanhol, após uma suspensão de 15 meses por ter sido pego em um dopping de cocaína.

Promovido pela Bonhams, o leilão será feito em Paris, neste mês, e as expectativas estão altas, já que o carro, que tem 120 mil km rosados, é um dos 1.2 mil conversíveis Work Turbo Look produzidos.

— O carro foi entregue novo a Maradona e, por causa desta procedência, provavelmente pode vale o dobro ou o triplo de um carro padrão — explicou o especialista do leilão Gregory Tuytens.

O Porsche ficou 20 anos com um dono específico e depois passou por diversos colecionadores.

Carros à parte, as circunstâncias da morte de Maradona ainda continuam a ser investigadas pelas autoridades argentinas; sete pessoas são investigadas por homicídio culposo e todas integravam a equipe médica do craque.