Em jogo tenso, Brasil vira no fim contra a Colômbia pela Copa América

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Brazil's Casemiro (C) celebrates after scoring against Colombia during the Conmebol Copa America 2021 football tournament group phase match, at the Nilton Santos Stadium in Rio de Janeiro, Brazil, on June 23, 2021. (Photo by CARL DE SOUZA / AFP) (Photo by CARL DE SOUZA/AFP via Getty Images)
Brazil's Casemiro (C) celebrates after scoring against Colombia during the Conmebol Copa America 2021 football tournament group phase match, at the Nilton Santos Stadium in Rio de Janeiro, Brazil, on June 23, 2021. (Photo by CARL DE SOUZA / AFP) (Photo by CARL DE SOUZA/AFP via Getty Images)

Não faltaram desafios e até uma dose de rispidez na reta final. Mas a Seleção Brasileira conseguiu sair do Nilton Santos com a vitória por 2 a 1, de virada, sobre a Colômbia, nesta quarta-feira, em jogo marcado por uma decisão polêmica do árbitro Nestor Pitana. 

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

Luis Díaz, de voleio, marcou o gol da equipe "cafetera". Mas Roberto Firmino (em jogada que iniciou com a bola batendo no juiz e voltando para os pés de Lucas Paquetá) igualou, no finzinho, Casemiro decretou a virada por 2 a 1 em jogo válido pela quarta rodada do Grupo B da Copa América.

Leia também:

A Seleção Brasileira vai a nove pontos e encerra sua participação no Grupo B do torneio neste domingo, contra o Equador. O duelo será no Estádio Olímpico, em Goiânia, às 18h.

NINGUÉM AÍ ALCANÇA?

Com novas modificações em sua escalação, a Seleção Brasileira tentou ditar o ritmo da partida, apostando em triangulações entre Everton Ribeiro, Neymar e Richarlison. No entanto, a Colômbia logo soube ser incisiva. Cuadrado avançou pela direita e alçou para a área. A bola passou pela defesa canarinha e encontrou Luis Díaz que, livre, mandou de voleio para o fundo da rede.

POUCO OFENSIVO

Além da desvantagem, a Seleção Brasileira penou com falhas de sincronia na etapa inicial. À exceção dos poucos lampejos de Neymar, a criação da equipe canarinha esbarrava na lentidão da troca de passes e era facilmente anulada por uma Colômbia que comprovou o "nível alto de exigência" em relação aos demais adversários da Copa América. 

Em rara chance, Neymar desviou cruzamento de Danilo e a bola sobrou para Richarlison, mas o "Pombo" errou sua cabeçada e a bola parou nas mãos de Ospina. Enquanto isto, a Colômbia se arriscava em contra-ataques puxados por Cuadrado e Luis Díaz. Na reta final, Everton Ribeiro lançou Richarlison, mas a nova oportunidade do camisa 7 empatar parou na zaga colombiana.  

CADÊ O GOL?

Além da entrada de Roberto Firmino no lugar de Everton Ribeiro, a Seleção voltou do intervalo pressionando mais o adversário e empilhou oportunidades. Thiago Silva lançou Neymar, mas o camisa 10 bateu mascado. Em seguida, o atacante se desvencilhou da marcação e chutou rente à trave. Gabriel Jesus recebeu passe da direita, mas foi travado pela marcação ao concluir. Firmino ainda lançou Danilo, que pegou mal na bola.

ESTAVA INDO TÃO BEM...

A grande oportunidade do ataque veio logo em seguida. Richarlison serviu Roberto Firmino. O camisa 20, de calcanhar, desconcertou a zaga colombiana e abriu caminho para Neymar, que driblou Ospina e, mesmo sem ângulo, tentou a conclusão. Porém, a bola caprichosamente parou na trave. 

GOL BRASILEIRO, BRONCA COLOMBIANA...

De tanto martelar, a Seleção Brasileira conseguiu o empate em lance cheio de discórdia. Neymar foi à frente e, após a bola bater no árbitro Nestor Pitana, mas retornou aos pés de Paquetá (não mudando de posse). A jogada prosseguiu até chegar a Renan Lodi, que cruzou com precisão para Roberto Firmino, entre os zagueiros, cabecear. Ospina tentou segurar, só que a bola escorreu entre os seus dedos e foi para a rede.

ALTOS PAPOS

Após quatro minutos de espera de decisão do VAR, o árbitro validou o gol do Brasil. Pitana foi cercado por jogadores da Colômbia irritados com a decisão, pois a regra diz que, em caso da bola desviar no árbitro, a bola tem de ser colocada ao chão. O jogo foi retomado apenas aos 40 minutos.

VIRADA EM GUERRA DE NERVOS

A guerra de nervos marcou os minutos seguintes ao empate. As entradas ríspidas tomaram conta da partida no Nilton Santos em alguns momentos, mas houve futebol. Luis Díaz desceu pela esquerda e bateu rasteiro para defesa de Weverton. Aos poucos, a Seleção tentou finalizações com Neymar e Danilo. E nos acréscimos veio o gol de empate.

Neymar cobrou escanteio para a área e Casemiro aproveitou o cochilo da zaga colombiana para, de cabeça, mandar para o fundo da rede aos 54 minutos. O Brasil segue com 100% de aproveitamento no Grupo B, em jogo extremamente tenso. 

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2x1 COLÔMBIA

Data-Hora: 23-06-21 - 21h
Estádio: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Nestor Pitana (ARG)
Assistentes: Ezequiel Brailovsky (ARG) e Jose Antelo (BOL)
VAR: Mauro Vigliano (ARG)
Cartões amarelos: Alex Sandro, Everton Ribeiro, Neymar (BRA), Cuadrado, Ospina, Cuéllar (COL)

Gols: Luis Díaz, 9/1T (0-1), Roberto Firmino, 31/2T (1-1) e Casemiro, 54/2T (2-1)

BRASIL: Weverton; Danilo, Marquinhos, Thiago Silva e Alex Sandro (Renan Lodi, 16/2T); Casemiro, Fred (Lucas Paquetá, e Everton Ribeiro (Roberto Firmino, intervalo); Richarlison (Gabigol, 31/2T), Gabriel Jesus ( e Neymar. Técnico: Tite

COLÔMBIA: Ospina; Muñoz, Mina, Davinson Sánchez e Tesillo; Uribe, Barrios, Cuadrado e Luis Díaz (Murillo, 41/2T); Borré (Cuéllar, 17/2T) e Zapata (Borja, 17/2T). Técnico: Reinaldo Rueda

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos