Em jogo de seis gols, Corinthians e Athletico empatam

Fábio Lázaro
·5 minuto de leitura

Em um jogo para manter as esperanças no futebol, Corinthians e Athletico-PR, que brigam por vaga na pré-Libertadores, fizeram uma ótima partida na Neo Química Arena, nesta quarta-feira (10), pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro, e empataram em 3 a 3.

O primeiro tempo terminou empatado em 2 a 2, com Gustavo Mosquito abrindo o placar logo aos três minutos de partida com um golaço, Abner empatando para o Furacão aos 14, Gabriel relocando o Timão na frente do marcador aos 18 e Fernando Canesin voltando a igualdade aos 35. 

Leia também:

No segundo tempo, Mosquito marcou o segundo dele no jogo, aos 11 minutos, mas Vitinho, que havia entrado no intervalo, deu números finais, aos 28.

INÍCIO AVASSALADOR CORINTIANO

Logo aos três minutos de partida, o Timão abriu o placar com muito estilo. O meia Cantillo fez uma enfiada de bola precisa para Fagner na direita, que ajeitou de cabeça para Gustavo Mosquito chapelar o zagueiro athleticano Pedro Henrique, cria do Corinthians, e bateu seco, no canto esquerdo do goleiro Santos para abrir o placar.

CORINTHIANS LIGADO

Mesmo após o gol, o Corinthians seguiu em cima do Athletico-PR, com o atacante Léo Natel finalizando duas vezes e parando no goleiro Santos. 

FURACÃO TAMBÉM SABE FAZER GOLAÇO

E como diria o popular ditado do futebol: quem não faz, leva. E foi isso que aconteceu com o Corinthians aos 14 minutos do primeiro tempo. O Athletico, que não tinha chegado a meta de Cássio, subiu ao ataque com velocidade e boas trocas de passes. O lateral-direito Jonathan recebeu pelo lado direito, serviu o atacante Renato Kayzer, que tocou para Fernando Canesin na entrada da grande área, que rolou para o lado esquerdo para o lateral-canhoto Abner Vinícius encher o pé no ângulo esquerdo do goleiro corintiano e empatar o jogo. 

MAL DEU TEMPO PARA COMEMORAR

Que o Corinthians já retomou a frente do placar aos 18 minutos do primeiro tempo. Fagner cobrou escanteio aberto pelo lado direito, Gil subiu mais alto que todo mundo e cabeceou para a entrada pequena área, onde Gabriel chegou completando de cabeça para anotar o segundo tento do Timão na Neo Química Arena. 

LÁ E CÁ

Após o Corinthians marcar o segundo gol, o jogo seguiu aberto. O Athletico foi para o ataque, já que precisava do gol de empate, mas o Timão não deixava barato e continuava avançar ao ataque, principalmente com finalizações de Léo Natel. 

ATHLETICO EMPATA NOVAMENTE

Efetivo, com cinco finalizações e todas no gol no primeiro tempo, o Furacão voltou a dar igualdade ainda na etapa inicial, aos 35 minutos Abner ganha da marcação pelo lado esquerdo, cruza, a bola passa por toda extensão da área e cai na direita para Jonathan, que recebe sozinho, bate cruzado, Renato Kayzer, em posição legal, divide com Cássio, que espalma, mas a bola volta para o meia Fernando Canesin bater para o fundo do gol. 

SEGUNDO TEMPO NO MESMO RITMO

Assim como no primeiro tempo, Corinthians e Athletico-PR voltaram para o segundo tempo querendo jogo. Aos sete minutos da etapa final, Léo Natal arriscou um chute na entrada da grande área pelo lado esquerdo, a bola desvia no meio do caminho, o goleiro atleticano Santos defende, mas a bola volta para Mosquito na entrada da pequena área, que bate de primeira, mas vê o arqueiro do Furacão fazer nova grande defesa. 

No lance seguinte, o CAP respondeu. Bruno Méndez falhou e deu condições para Renato Kayzer sair cara a cara com o Cássio, driblar o goleiro corintiano, mas perder a passada para finalizar. Na sequência, o atacante athleticano tocou para trás, Nikão encheu o pé e Gil salvou em cima da linha. A bola ainda voltou para Vitinho na grande área, que encheu o pé, mas mandou na trave. 

ATACANTE BOM NÃO ERRA DUAS VEZES

Aos 11 minutos do segundo tempo, quatro minutos após perder um gol na cara, o Corinthians se posicionou ofensivamente puxando ataque pelo lado esquerdo, Araos enfiou passe milimétrico para Mosquito invadir e tocar na saída do goleiro Santos, marcando o terceiro do Timão.

ATACANTE BOM NÃO ERRA DUAS VEZES - PARTE II

Vitinho não foi tão rápido do que Mosquito para se redimir do gol perdido. O atacante, que saiu do banco de reservas no intervalo, empatou o jogo pela terceira vez aos 28 minutos do segundo tempo, em joga iniciada por Nikão pelo lado direito, que acionou Canesin para cruzar por baixo, a bola passar por Renato Kayzer e sobrar no segundo pau para Vitinho marcar o 3 a 3.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 3x3 ATHLETICO-PR


Local: Neo Química Arena, São Paulo (SP)
Data e hora: 10 de fevereiro de 2021, às 21h30
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)
Árbitro de vídeo: Daniel Nobre Bins (RS)
Público/renda: sem público
Cartões amarelos: Gabriel e Fábio Santos (Corinthians)
Cartão vermelho:
Gols: 1-0 Gustavo Mosquito (3'/1T); 1-1 Abner (14'/1T); 2-1 Gabriel (18'/1T); 2-2 Fernando Canesin (35'/'1T)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Bruno Méndez, Gil e Fábio Santos; Gabriel (Xavier, 26'/2T) e Cantillo; Gustavo Mosquito (Ramiro, 26'/2T), Araos (Lucas Pitón, 13'/2T) e Otero (Mateus Vital, 13'/2T); Léo Natel (Jô, 35'/2T). Técnico: Vagner Mancini.

ATHLETICO-PR: Santos; Jonathan (Khellven (34'/2T), Pedro Henrique (Felipe Aguilar, 34'/2T), Thiago Heleno e Abner; Alvarado (Luan Patrick, 24'/2T), Christian (Vitinho, intervalo) e Fernando Canesin; Nikão, Renato Kayzer e Carlos Eduardo (Jadson, 24'/2T) . Técnico: Paulo Autuori.