Em jogo no qual 'findou' sua seca de gols no Carioca, Botafogo vê sangue jovem trazer boas expectativas

LANCE!
·2 minuto de leitura


O Botafogo voltou do Elcyr Resende com uma rota bem mais promissora para sua sequência de temporada. No último domingo, a equipe de Marcelo Chamusca viu os jovens driblarem a ansiedade e conduzirem a Estrela Solitária à vitória por 2 a 1, de virada, sobre o Nova Iguaçu, em partida dramática na qual o setor ofensivo teve oscilações especialmente de Warley e Matheus Babi.

Jovens que saíram do banco assumiram a responsabilidade. Um dos que chamaram atenção foi o meia-atacante Marco Antônio. Recém-contratado, o jogador de 23 anos teve personalidade para aumentar o ímpeto ofensivo e dar mais opções para o Alvinegro ser incisivo diante da defesa adversária.

- É um jogador que tem algumas virtudes muito interessantes. Faz as três funções da frente. Hoje entrou por dentro, foi para o lado esquerdo, movimentou também na direita. É um jogador extremamente qualificado - afirmou o técnico Marcelo Chamusca.

Coube ao meia-atacante cobrar a falta que culminou no gol de Ênio. Além disto, Chamusca valorizou a maneira como Marco Antônio teve precisão para concluir o passe que recebeu de Rafael Navarro.

- Finalizou muito bem, mesmo num campo muito precário. Estou muito feliz em ter conseguido trazê-lo para o Botafogo. Já mostrou seu cartão de visitas. Entrou e agregou muito - disse.

A base do Botafogo voltou a ser decisiva. Ênio não se omitiu, mesmo quando se atrapalhou em alguns momentos com a bola. Além disto, batalhou até estufar rede com força. Marcelo Chamusca vê no jogador de 20 anos muitas chances de crescer e plenas condições de lapidar.

- O Ênio é um extremo de velocidade, tem uma capacidade de enfrentamento interessante. Trabalhamos algumas coisas que ele precisa melhorar, tomadas de decisões. Além de mais consistência física para ele. Por ser um jogador jovem, precisa de correções táticas, mas vemos algumas virtudes. É muito rápido - declarou.

Outro jogador que comprovou que pede passagem no setor ofensivo é Rafael Navarro. Atuando de maneira mais aberta em um momento no qual o Alvinegro se lançou por completo à frente, soube atuar pelas pontas até acertar a jogada do gol de Marco Antônio. O jogador de 20 anos comprova o quanto pode dar mais fôlego ao Botafogo.

Ainda há um longo caminho para que o Alvinegro engrene de vez no Carioca. Só que ele passa pelos jovens e pela força para superar também a ansiedade.