Em jogo com reta final eletrizante, América-MG e Flamengo empatam no Independência

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Não faltaram emoções a América-MG e Flamengo do início ao fim no Independência. Em jogo válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Rubro-Negro, repleto de reservas, ficou perto de comemorar a vitória com gol de Michael na reta final. Porém, Alê, de cabeça, decretou o empate em 1 a 1 no Independência na manhã deste domingo (26).

A partida, que foi precedida por um atrito de bastidores por causa da cor dos uniformes, foi marcada por altos e baixos. Com o resultado, a equipe de Renato Gaúcho subiu para 35 pontos em 18 partidas. Já o time de Vagner Mancini foi para 24 pontos em 21 jogos.

O Flamengo volta a campo no meio de semana para encarar o Barcelona-EQU pela semifinal da Copa Libertadores. Depois, retorna suas atenções para o duelo com o Athletico-PR, pelo Brasileiro, no próximo domingo (3). O América-MG encara o Cuiabá no sábado (2).

BEM EQUILIBRADO

O jogo franco tomou conta dos primeiros minutos no Independência. O América-MG apostava nas brechas pelo lado direito para tentar investidas com Zárate e Ademir. Na sobra de uma cobrança de escanteio, Patric finalizou rente à trave.

Mesmo em meio ao desentrosamento, o Flamengo viu Bruno Henrique proporcionar sua primeira chance. O camisa 27 recebeu de Pedro e tentou por cobertura, mas Matheus Cavichioli se esticou para salvar. O Coelho apostou na velocidade para assustar a zaga rubro-negra. Juninho servir e Zárate mandar de chapa para fora. Logo depois, Pedro surgiu livre na área adversária e obrigou Cavichioli a encaixar.

QUEDA DE RITMO

Aos poucos, porém, as duas equipes tropeçaram em erros. O Flamengo dominava as ações e se esmerava para criar, só que a falta de entrosamento atrapalhava a boa saída de bola e fazia a equipe penar para furar o bloqueio adversário. As alternativas recorrentes eram os lançamentos, mas Pedro e Bruno Henrique eram bem marcados.

Com espaço de sobra pela direita, o Coelho chegou a ter grande oportunidade quando Ademir passou como quis por Renê e serviu Marlon. Contudo, ao encher o pé, o camisa 66 mandou a bola para a lateral. A equipe de Vagner Mancini continuou a apostar nos contra-ataques, mas se enrolava demais e finalizações de Zárate e tentativas de cruzamento pouco ameaçaram Gabriel Batista.

MARGEM PARA ATACAR

A equipe de Renato Gaúcho voltou do intervalo se lançando à frente, mas pecando pelo nervosismo. Vitinho arriscou da entrada da área e mandou a bola na arquibancada. Em seguida, Pedro e Bruno Henrique foram lançados, mas nas duas jogadas o passe saiu forte demais. A primeira oportunidade do América-MG na etapa final saiu dos pés de Felipe Azevedo. O meia recebeu na esquerda, desvencilhou-se da marcação e bateu colocado, mas a bola foi para fora.

FLA COLECIONA CHANCES

As entradas de Andreas Pereira e Michael fizeram o Rubro-Negro abrir caminhos para atacar. Na primeira vez que foi acionado, Andreas finalizou rasteiro e assustou Cavichioli. Michael abriu caminho e esticou a Bruno Henrique, mas o atacante bateu fraco nas mãos do goleiro. Em seguida, Pedro tentou, mas a conclusão também foi rasteira e parou em Cavichioli com facilidade.

AO ATAQUE... E COM EMOÇÃO

O campo para atacar fez Renato Gaúcho abrir mais a equipe, ao sacar Willian Arão para a entrada de Lázaro. Em sua primeira investida, o jovem esticou para Bruno Henrique. O camisa 27, porém, teve sua conclusão travada por Eduardo Bauermann. Michael alçou e Pedro, da direita, encheu o pé, fazendo Matheus Cavichioli se desdobrar.

A partida ganhou doses de emoção também devido a cada tentativa do América. Patric cruzou e, na sobra da defesa, Alê mandou por cima. Ribamar tentou duas vezes, mas se atrapalhou na conclusão.

RETA FINAL ELETRIZANTE

De tanto pressionar, o Rubro-Negro encontrou o caminho do gol. Michael arrancou da direita, desvencilhou-se de três adversários e partiu para o meio. Após Pedro fazer o corta-luz, Michael tocou na saída do goleiro aos 43.

A desvantagem, porém, não desanimou o Coelho. Ademir buscou jogadas e, em cobrança de escanteio, Eduardo Bauermann cabeceou, obrigando Gabriel Batista a defender. Aos 49 minutos, o América conseguiu o empate. Lucas Kal alçou, Alê subiu mais que Renê e cabeceou para o fundo da rede.


FICHA TÉCNICA

AMÉRICA-MG 1x1 FLAMENGO

Data-Hora: 25-09-21 - 11h
Árbitro: Anderson Daronco (Fifa/RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (Fifa/RS) e Michael Stanislau (RS)
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

Cartões amarelos: Ademir (AMG), Matheuzinho (FLA)

Gols: Michael, 43/2T (0-1), Alê, 49/2T (1-1)

AMÉRICA-MG: Matheus Cavicholi; Patric, Ricardo Silva, Eduardo Bauermann e Marlon (Alan Ruschel, 34/2T); Lucas Kal, Juninho (Ribamar, 34/2T) e Felipe Azevedo (Rodolfo, 20/2T); Ademir, Zárate (Isaque, 28/2T) e Fabrício Daniel (Alê, 20/2T). Técnico: Vagner Mancini

FLAMENGO: Gabriel Batista, Matheuzinho (Rodinei, 29/2T), Gustavo Henrique, Léo Pereira e Renê; Willian Arão (Lázaro, 29/2T), Thiago Maia, Diego (Andreas Pereira, 15/2T) e Vitinho (Michael, 15/2T); Bruno Henrique e Pedro (Kenedy, 45/2T). Técnico: Renato Gaúcho

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos