Em jogo chuvoso e com fim eletrizante, Vasco bate Capital-TO em sua estreia na Copinha

Vasco pode se classificar de maneira antecipada na Copinha (Reprodução / Twitter @Copinha)


Foi com muito sufoco e uma sucessão de emoções, mas o Vasco saiu de campo de alma lavada. O Cruz-Maltino espantou a surpresa e saiu de campo com a vitória por 2 a 1 sobre o Capital-TO nesta quarta-feira, em sua estreia no Grupo 29 da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Ray e GB marcaram os gols da equipe da Colina. Pablo marcou para o Rei do Cerrado.

A equipe de William Batista foi a três pontos e divide a liderança com o Hercílio Luz, que fez 2 a 0 no Osasco Audax. A equipe catarinense está na ponta pelo saldo de gols superior.

MUITA ÁGUA!

O gramado repleto de poças travou o desenrolar da partida, fazendo jogadores errarem em profusão, aumentando erros em divididas e diminuindo a qualidade dos chutes. O Vasco assustou em conclusão de Rayan, enquanto a equipe tocantinense viu Fábio Lucas e Washington tentarem oportunidades nos primeiros minutos.

Aos poucos, o Cruz-Maltino foi se impondo, mas esbarrou nas condições do gramado. Paixão e Barros tentaram jogada na área, mas o meia se atrapalhou em uma poça. Logo depois, Ray arrancou livre, passou pelo goleiro e finalizou, mas chuto mais água do que bola. A nova chance da equipe de William Batista veio em cobrança de falta: Julião arriscou e o chute assustou o goleiro Pedro.

CRUZ-MALTINOS SAEM NA FRENTE

Incisivo, o Vasco quase teve a "ajuda" de uma poça d'água. Um lançamento parou na poça d'água e atrapalhou o goleiro Pedro. GB encheu o pé e o camisa 1 desdobrou-se para salvar.

De tanto pressionarem, os Meninos da Colina saíram na frente. Após lançamento para a área, a bola parou em uma poça e ficou diante de Ray. O camisa 7 concluiu de cavadinha e mandou para a rede.

PRESSÃO VASCAÍNA E DESGASTE NO CAPITAL

Ainda em meio à partida chuvosa, o Vasco tentou manter seu ímpeto na volta do intervalo. Os comandados de William Batista acharam brechas para pressionar o adversário. Rayan arrancou livre até a área e finalizou rente à trave. O Capital, por sua vez, via seus atletas se ressentirem do longo tempo de inatividade (a equipe não atuava desde setembro de 2022). e caírem com cãibras. Todas as suas substituições aconteceram por desgaste físico.

Aos poucos, a equipe da Colina foi caindo de ritmo. À exceção de conclusão de Ray para fora, Paixão e Rayan tentavam tabelas, mas não conseguiam ir à frente. Na reta final, as entradas mais ríspidas tomaram conta da partida. Após recorrer a lances de bola aérea, o Vasco voltou a ter grande chance em finalização de Leandrinho que foi por cima do travessão.

VASCO CELEBRA EM RETA FINAL ELETRIZANTE

Aos trancos e barrancos, o Capital aproveitou vacilo cruz-maltino e foi se lançando a frente. Em uma delas, Careca arrancou até a intermediária e foi parado com falta por Vitão. Pablo partiu para a cobrança, Cadu pulou com atraso e viu a bola entrar na rede.

Nos acréscimos, o Vasco reagiu alçando bolas para a área. Em meio a tanta tensão, a equipe chegou à vitória. Após lançamento, GB aproveitou uma sobra, cruzou e Roger subiu entre os zagueiros para cabecear, definindo a vitória por 2 a 1. De alma lavada.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2x1 CAPITAL-TO

Data e horário:
4 de janeiro de 2023, às 19h30 (horário de Brasília)
Estádio: Estádio Municipal José Liberatti, em Osasco (SP)
Árbitro: Paulo Ricardo Pereira Fernandes
Assistentes: Alberto Poletto Masseira e Rafael Martinasso Lima
​Analista de vídeo: Antonio Rogério Batista do Prado (SP)

Cartões amarelos: GB, Vitão (VAS), Pablo, Guilherme, Estevão (CPT)

Gols: Ray, 39/1T (VAS), Pablo, 43/2T e Roger, 49/2T (2-1)

VASCO (Técnico: William Batista)

Cadu; Leandrinho, Vitão, Roger e Julião; Lucas (Matheus, 35/2T) Eduardo, Barros (Ykaro, 31/2T) e Ray (Caio, 35/2T); Paixão (JP, 31/2T), Rayan e GB.

CAPITAL-TO (Técnico: Wilsomar Sena)

Pedro; Pablo, Washington, Adiel (Estevão, 13/2T) e Isaac; Fábio André, Marcos André (Cawã Guedes, 4/2T), Jackson e Guilherme; Hugo (Iarley, 18/2T) e JV (Careca, 18/2T).