Em jogão de sete gols, Goiás derrota o Bahia no Serra Dourada

He-Man tem 5 gols nesse Brasileiro (Foto: Divulgação/Brasileirão)
He-Man tem 5 gols nesse Brasileiro (Foto: Divulgação/Brasileirão)


Em confronto direto por uma vaga na próxima Libertadores, Goiás e Bahia entraram em campo neste domingo, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro, no estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Com o resultado de 4 a 3, os comandados de Ney Franco chegaram aos 46 pontos, quatro a menos que o Corinthians e Inter, que ainda jogam na rodada, ficando na 9ª colocação.

Já os comandados de Roger acabaram descendo um degrau, ocupando agora a 10ª posição, porém mantendo seus 44 pontos.



INÍCIO ARRASADOR DA EQUIPE DO GOIÁS

Logo nos primeiros movimentos de jogo, a equipe do Goiás partiu pra cima do Bahia visando abrir a contagem no Serra tentando jogar pressão no adversário. E conseguiu. Após cruzamento de Barcia, o atacante mergulhou na bola e para marcar o primeiro tento dos goianos. No entanto, no próprio lance, o bandeira acabou marcando uma possível de bola, mas ao consultar no VAR, o árbitro, viu que a bola não saiu validando o gol.

Na sequência, aproveitando o bom momento, aos 12 minutos, Michael aumentou a vantagem do Esmeraldino. Em novo cruzamento de Barcia, He-Man acabou deixando a bola passar, mas o camisa 11 não perdoou. 2 a 0.

BAHIA TENTA CORRER ATRÁS DO PREJUÍZO, MAS SEM SUCESSO

Até meados do 35 minutos, apesar de toda a intensidade da partida, os comandados de Roger Machado, tentando diminuir a diferença no placar, partiram para cima do rival.

No entanto, foram raras as jogadas em que assustaram o goleiro Tadeu. Nem mesmo as investidas de Gilberto e seus companheiros surtiam efeito em campo, causando frustração nos jogadores que viam os donos da casa conseguirem apostar nos contra-ataques oferecendo mais perigo.

INÍCIO DE SEGUNDO TEMPO MAIS LENTO E COM MAIS POSSE DE BOLA PARA O GOIÁS

Precisando de uma reação logo que imediata na etapa final, o técnico Roger Machado optou por tirar o atacante Lucca e colocar em seu lugar o meia Guerra.

No entanto, mesmo com a modificação, o Tricolor pouco conseguiu chegar em seu campo de ataque, deixando o goleiro Tadeu mais tranquilo, ainda beneficiado pelo fato de sua equipe ficar mais com a bola no pé evitando qualquer tipo de investida.

GILBERTO DESCONTA ANIMA O CONFRONTO

Apesar da pouca produtividade do Esquadrão no jogo, Gilberto conseguiu descontar para os visitantes. Aproveitando bom passe em profundidade, o artilheiro bateu na saída do goleiro do clube goiano, marcando seu 12º gol na competição.

Após o tento marcado, o Tricolor tentou impor sua força em campo na esperança de arrancar um empate. Porém, mesmo com algumas chances criadas, não foi capaz de encontrar seu segundo gol.

GOIÁS CHEGA AO TERCEIRO E ESFRIA A REAÇÃO ADVERSÁRIA

Apesar da motivação com seu gol, o Bahia, por sua vez, acabou sofrendo um duro golpe minutos mais tarde.

Aos 25 minutos, após cobrança de falta de Marcelo Hermes, o volante Gilberto conseguiu cabecear e encobrir o goleiro Douglas, para explosão de alegrias nas arquibancadas do estádio, deixando o time goiano com uma boa vantagem novamente.

POSSÍVEL REAÇÃO EM SEGUIDA, MAS MARLONE JOGA NOVO BALDE DE ÁGUA FRIA

Na reta final do confronto, estava nítido que o Bahia iria tentar apostar suas últimas fichas para conseguir arrancar, ao menos, um ponto. Com isso, aos 31 minutos, o lateral João Pedro arriscou com a perna esquerda e acertou um lindo chute sem chances para Tadeu. 3 a 2.

Porém, dois minutos mais tarde, aos 32, Marlone, que havia entrado no segundo tempo, aproveitando desvio de Barcia, completou para o fundo das redes. 4 a 2.

FERNANDÃO DESCONTA, MAS ERA TARDE

Aos 45 minutos, quando tudo parecia estar tranquilo para os goianos, Fernandão marcou o terceiro. Gregore, de calcanhar, encontrou o atacante em boas condições para balançar as redes. 4 a 3.

Apesar de mais alguns minutos, o Tricolor não foi capaz de igualar a partida, para delírio da torcida do Goiás que vibrou com uma nova vitória em casa.

FICHA TÉCNICA

GOIÁS 4X3 BAHIA

Local: Estádio Serra Dourada, Goiânia (GO)
Data-Hora: 24/11/2019 - 16h (Horário de Brasília)
​Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA-MG)
Público/Renda: Público pagante: 9.850 / Renda: R$ 126.335,00
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (FIFA-MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (CBF-MG)
​VAR: Emerson de Almeida Ferreira (CBF-MG)
Assistentes do VAR: Wanderson Alves de Sousa (CBF-MG) e Sidmar dos Santos Meurer (CBF-MG)
​Cartões amarelos: Michael e Rafael Moura (GOI); João Pedro e Guerra (BAH)
​Cartões vermelhos:
Gol: Rafael Moura (aos 9'/1ºT), Michael (aos 12'/1ºT), Gilberto (aos 25'/2ºT) e Marlone (aos 33'/2ºT) (GOI); Gilberto (13'/2ºT), João Pedro (aos 31'/2ºT) e Fernandão (aos 45'/2ºT) (BAH)

GOIÁS: Tadeu; Yago Rocha, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Marcelo Hermes; Gilberto, Léo Sena e Thalles (Marlone, aos 20'/2ºT); Michael (Rafinha, aos 42'/2ºT) Rafael Moura e Leandro Barcia (Kaio, aos 35'/2ºT). Técnico: Ney Franco.

BAHIA: Douglas Friedrich; João Pedro, Wanderson, Juninho e Moisés; Gregore, Ronaldo (Nino Paraíba, aos 16'/2ºT) e Elber; Arthur Caíke (Fernandão, aos 30'/2ºT), Lucca (Guerra, intervalo) e Gilberto. Técnico: Roger Machado.

























































Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também